10 coisas que aprendi sobre Cloud Computing em Singapura

Olá Leitores, Boa Tarde.

Após 2 semanas em Singapura estou de volta ao Brasil.

Conforme havia comentado em um post passado, tive a oportunidade de conversar com muitos entendedores de Cloud e assim aprender, compartilhar e coletar informações para nosso dia a dia. Para fixar bem o conteúdo e compartilhar com vocês, farei uma sequencia de posts sobre 10 coisas que aprendi sobre Cloud, SoftLayer, BlueMix, CMS, SAP, Oracle, Hybrid Cloud e etc.16912-NQUMP6

Sendo assim, vamos ao texto sobre 10 coisas que aprendi sobre Cloud Computing:

1. Cloud funciona! : Organizações de todos os tamanhos adotam cloud para funções distintas, desde um ambiente web até ambiente de missão crítica. O modelo de Cloud computing tem sido muito bem aceito ao redor do mundo e vai indo muito bem, obrigado.

2. Escolha do provedor é volátil : A facilidade que a Cloud traz em testar multiplos provedores e não ter um compromisso mensal, a torna volátil. Facilidades como testar durante 30 dias, ter um certo ambiente disponível durante 1 ano, faz com que os clientes busquem por mais opções, testem mais, tenham mais perguntas, etc.

3. Segurança já não é mais um fator limitador : Colocar seu ambiente e dados na cloud a um tempo atrás era relativamente ‘arriscado’. A medida que o tempo passa, o mercado amadurece, os provedores tornam-se mais robustos essa suspeita cai por terra. Atualmente os provedores possuem certificações como CSA, ISO 27001, HIPAA, PCI, Safe Harbor, atual com firewall de proteção contra ataques em massa (DDos), e ainda fornecem serviços adicionais para garantir a resiliência do serviço contratado.

4. Vendor Lock In é uma preocupação para o presente-futuro : Desenvolver um projeto ou mover toda sua infraestrutura para um provedor de Cloud Computing pode lhe trazer uma grande dor de cabeça para o ‘presente- futuro’. O problema de vendor lock-in sempre existiu na história da TI e sempre incomodou as empresas. Buscar por provedores que aderem por um plataforma OPEN como Open Stack e Cloud Foundry é a tendência para IaaS e PaaS.

5. Ir para a Cloud não quer dizer que você não precisa mais de expertise em TI : Ir a uma nuvem não significa que você não tem que fazer a programação, o trabalho de integração ou configuração de sistemas. Você ainda precisa ser capaz de fazer todas essas coisas, e garantir o desempenho e os recursos que você precisa para manter a empresa em funcionamento.

6. O benefício da Cloud não está apenas na redução de custo: Recentemente fiz um post exatamente sobre esse tema, veja neste link. Redução de custos com certeza é um dos fatores que contribuem para a adoção de Cloud, porém ter um ambiente flexível, escalável, com alta performance, pouca preocupação no operacional e foco no negócio, isso sim a Cloud traz no seu DNA para a evolução da tecnologia.

7. Cloud não irá reduzir vagas de trabalho em TI: Os profissionais de TI precisam se atualizar, isso é um fato, justamente porque as empresas ainda precisaram de ajudar para tomar as decisões difíceis sobre as melhores tecnologias para servir os seus clientes internos e externos.

8. Provedores de cloud – tenha atenção ao escolher: Hoje existem muitos provedores de Cloud disponíveis ao redor do mundo, porém cada um deles possuem suas vantagens e desvantagens e nem todos conseguiram chegar até o final da jornada. Tenha atenção ao escolher ressaltando sempre a importância de um bom SLA, um número alto de Datacenter, um serviço de qualidade e um suporte de alto nível.

8. Cloud e suas integrações entre IaaS, PaaS e SaaS: A segmentação entre infraestrutura, plataforma e software deverá cada vez mais ser conduzida a ser transparente para o cliente a sua forma de utilizar. Atualmente com IBM temos essa integração ocorrendo em SoftLayer, BlueMix e SaaS através do marketplace.

10. Com quem devo falar sobre Cloud nas organizações: Deixei essa afirmação para o fim pois aqui realmente vejo uma tendência em profissionais de TI não falarem apenas com profissionais de TI como (CIO, Gerente de Infra, Dev, etc). Hoje em dia está mais do que normal que as iniciativas das empresas saiam das áreas de negócio e essas procurem por provedores capazes de fornecer tecnologia suficiente para suportar tal ambiente. Portanto considerem SIM em seu dia a dia conversar com CMO, CFO, CEO e tenha sempre o discurso correto para cada um deles.

É isso pessoal, espero que gostem dessa sequencia de posts.

Abraços e Obrigado,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagovola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s