Qual workload escolher para começar uma Hybrid Cloud em sua empresa?

Leitores, Bom Dia.

Terceiro dia de InterConnect e aproveitei para aprofundar meus conhecimentos em algo que identifico como promissor e uma necessidade atual recorrente de muitas empresas brasileiras que buscam inovação, porém sem perderem o que possuem em seus ambientes on premises. Estamos falando de Hybrid Cloud !

Para fortalecer este post e o tema devo começar dizendo que o IDC [International Data Corp] prevê que mais de 80% das organizações de TI corporativos vão comprometer-se a adotar arquiteturas de Cloud híbrida em até 2017.

Como funciona ?

O modelo de hybrid Cloud trata-se de um ambiente de Cloud que permite combinar seus serviços no ambiente on-premises, cloud privada e cloud pública com orquestração entre estas plataformas.

Com maior flexibilidade e mais opções de implantação, o modelo de Hybrid Cloud pode levar a um menor custo total de propriedade e pode ajudá-lo a fornecer novos recursos ao  mercado de forma mais rápida.

fig1

 

Quais são as vantagens ?

O modelo de nuvem híbrida permite que a empresa mantenha o controle sobre seus ambientes de TI durante o envio workloads para a Cloud Pública por exemplo para tirar proveito de sua flexibilidade e escalabilidade. Vamos a mais vantagens:

  • Maior integração;
  • Visibilidade e controle dos recursos computacionais;
  • Segurança;
  • Portabilidade;
  • Gerenciamento de dados e governança.


Quais os workloads ?

As possibilidades quando se adota uma Cloud Hibrida são muitas e irei relatar aqui as principais o que os clientes estão escolhendo para este modelo de adoção. Vamos a elas:

h1
Independent workloads:

Adotando uma Hybrid Cloud você terá possibilidade de escolher onde cada workload se encaixa melhor, trazendo um alto nível de flexibilidade e para este modelo deve-se levar em consideração ítens como tipo de aplicação, modelo de acesso e característica de performance.

 

SOR-SOE Integration:h2

SOR = System of Records na Cloud Privada  e SOE = System of Engagement na Cloud Pública.

Este modelo se enquadra em empresas que possuem um alto nível de investimento realizado em seus ambientes on-premises e rodando o ‘core’ dentro da empresa e não abriram mão deste modelo, mas obrigatoriamente devem inovar e assim começar a criar novas aplicações já em uma Cloud Pública. Não devemos nos esquecer que este modelo exige integração entre ambos.


h3
Portability and Optimization
:

Este é o famoso transbordo, ou seja, estou utilizado por exemplo uma Cloud Privada mas precisarei de mais recursos computacionais para suprir tal necessidade. Adotando este modelo suas aplicações e dados deverão facilmente e rapidamente interagir entre public cloud e private cloud trazendo otimização.

A parceria entre Cloud IBM e VMWare trará este modelo com mais força para o mercado. Farei um post futuro abordando na prática este funcionamento.

 
h4
Hybrid Cloud brokerage and management

Para quem pensa em ter ou já tem a adoção de diversos modelos de Cloud como IaaS, PaaS ou SaaS, além de múltiplos providers de Cloud como IBM, SoftLayer, AWS, Azure, Oracle, etc, este modelo poderá trazer mais controle e segurança para o uso das aplicações.

 

 
h5

Backup and archive

Coloque essa conta na ponta do lápis e tenho convicção que você ficará tentado a começar a mover seus backups e archives para Cloud hoje mesmo. Continue rodando seu ambiente on-premises mas veja backups podem ser facilmente migradas e integrados em uma Cloud Pública. Aqui estamos falando de custos que giram em torno da casa de centavos de dolar. Além de redundância e criptografia em alto nível. Vale a pena!

 

h6
Capacity access

Está precisando testar uma nova aplicação mas não tem recurso computacional ? Precisa de alta performance para executar um teste ? Existem muitas situações que você precisa de um ambiente de forma rápida, fácil e prática para utilizar durante algumas horas e assim pagar por este uso.  Porque não adotar uma Hybrid Cloud já integrada a uma Public Cloud e trabalhar desta maneira ?

 

H7
Disaster Recovery

Assim como o ítem de backup e archive vou dizer para este, coloque na ponta do lápis quanto custa ter um DR em sua empresa vs ter um DR em uma Cloud. DR trata-se de um ambiente que precisa ficar de prontidão mas sabe-se lá quando você irá utilizá-lo. Porque não desenhar um modelo de adoção entre Cloud Privada e Publica reduzindo custos e preocupação entre ambos ?

 

Se como a maioria das empresas, você está tentando conduzir melhorias operacionais contínuas e sustentáveis que baixo custo e redução de complexidade, considere Hybrid Cloud.

O modelo de Hybrid Cloud da IBM por exemplo fornece recursos de baixo custo que equilibram segurança, escalabilidade, confiabilidade e flexibilidade.

Melhoramos significativamente sua capacidade de impulsionar a inovação, sem custos iniciais enormes, com escala e com o de mais atual em tecnologia.

Abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Manager
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s