Vídeo

IBM Cloud Platform agora com Elastic Load Balancer, Security Groups, CDN Akamai e novos flavors de Virtual Machines !!!

Olá Leitores,

NOTÍCIAS BOAS NO AR !!!

A cerca de alguns meses a Cloud IBM vem passando por grandes transformações e melhorias relacionadas a funcionalidades e características que visam o aprimoramento e uso de diversos recursos para sua infraestrutura. Hoje, eu tenho a oportunidade de poder anunciar que estas funcionalidades estão disponíveis para uso.

  • Novos flavors de Virtual Machines;
  • Security Groups;
  • Elastic Load Balancer;
  • CDN Akamai;

Cada uma dessas novas funcionalidades dará a você usuário final a possibilidade de trabalhar de maneira mais integrada, simples e flexível quando tocada a parte técnica e comercial de algum projeto de Infraestrutura.

Este post será destinado a mostrar as características e também um Hands-On para que vocês possam acompanhar o funcionamento prática de cada ítem.

Caso você queira ver na prática como funciona assista ao vídeo abaixo e para maiores detalhes continue a leitura do post.


Como funciona na prática ?

Assista ao vídeo abaixo.:

 



Novos flavors de Virtual Machine:

Pensando em provisionamento de Servidor Virtual ?  — Que tal se você pudesse escolher a melhor máquina virtual que melhor se encaixa em seu workload e pagar por isso .

A Cloud IBM agora conta com 04 opções no provisionamento de um servidor virtual:

Balanced – Ideal para workloads em Cloud que requerem um equilíbrio de desempenho.

Balanced Local Storage – SSD – Ideal para grandes workloads de banco de dados que requerem alto desempenho de I/O e baixo desempenho de latência com SSD.

Compute – Ideal para workloads que exigem muita CPU.

Memory – Ideal para cargas de trabalho que exigem muita memória.

Acesse o painel de controle da Cloud IBM e no menu clique em DEVICES > DEVICE LIST > ORDER DEVICES. Na próxima tela estará as opções de servidores a serem criados (Físicos, virtuais, por hora, por mês, etc.) – escolha sua opção por Virtual Machine, logo você verá a tela a seguir.:

Screen Shot 2017-09-22 at 23.34.09

 


Security Groups:

Agora na Cloud IBM há um recurso de segurança que será muito utilizado, os Security Groups. Os Security Groups funcionam de forma muito semelhante aos firewalls, como o iptables ou o Firewall do Windows, restringindo o acesso aos nossos servidores em determinadas portas e/ou protocolos.

A configuração dos grupos de segurança é feito dentro do portal da Cloud IBM na seção de SECURITY > NETWORK SECURITY > SECURITY GROUPS.

Screen Shot 2017-09-22 at 23.52.41

 

Screen Shot 2017-09-22 at 23.55.02

É importante saber quais as configurações de cada grupo de segurança e gerenciá-los de forma independente.



Elastic Load Balancer:

Agora na Cloud IBM também o recurso de Elastic Load Balancer está disponível.

O Elastic Load Balancer distribui o tráfego de entrada da aplicação por várias virtual machines, aumentando a tolerância a falhas dos seu ambiente.  O load balancer atua como ponto de contato para os clientes, o que aumenta a disponibilidade da sua aplicação.

É totalmente possível adicionar e remover virtual machines do load balancer conforme mudarem suas necessidades, sem perturbar o fluxo geral de solicitações para seu aplicativo.

O Elastic Load Balancer também escala à medida que o tráfego para sua aplicação muda com o aumento ou diminuição de consumo de workloads.

A configuração dos grupos de segurança é feito dentro do portal da Cloud IBM na seção de NETWORK > LOAD BALANCING > LOCAL.

 

Screen Shot 2017-09-23 at 00.00.47


 

CDN – Akamai

E por último também temos agora na Cloud IBM — CDN com AKAMAI.

Os CDNs são amplamente utilizados na Internet de hoje, melhorando a entrega de uma porcentagem significativa de todo o tráfego da Internet em todo o mundo.

Na prática a CDN é uma rede de entrega de conteúdo é uma plataforma altamente distribuída de servidores que responde diretamente aos pedidos de usuários finais para conteúdo da web.

A configuração dos grupos de segurança é feito dentro do portal da Cloud IBM na seção de NETWORK > CDN.

Screen Shot 2017-09-23 at 00.03.37

 

Screen Shot 2017-09-23 at 00.07.36.png

 

Nos próximos posts estaremos apresentando mais novidades e funcionalidades.

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Watson and Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Anúncios

IBM Watson Brasil Summit :: Transmissão ao vivo.

Olá Leitores, Bom Dia.

Amanhã teremos o IBM Watson Brasil Summit, um dos eventos em que celebraremos o centenário da IBM com clientes e ainda de quebra teremos a presença do Garry Kasparov! :).

Caso você não consiga ir fisicamente ao evento, não tem problema, que tal assistir via Live?

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/901896366629668/?ref=br_rs
Site do Live Streaming: http://ibm.biz/watsonbrasilsummit

Screen Shot 2017-09-19 at 21.49.56

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Watson and Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Procurando um blog para desenvolvedores? – Que tal o BlueDev ?

Olá Leitores, Bom Dia,

Nasceu o blog para desenvolvedores da IBM BRASIL: BlueDev.
Screen Shot 2017-09-16 at 18.23.12

O BlueDev tem a missão de agregar e disponibilizar, de forma fácil e descomplicada, os códigos mais relevantes e inovadores para desenvolvedores interessados nas tecnologias que promovem a transformação digital.

  • Inteligência Artificial;
  • Cloud;
  • APIs;
  • IoT;
  • BlockChain;
  • Analytics;

 

Screen Shot 2017-09-16 at 18.41.08.png

Um blog para desenvolvedores, com conteúdo local, pronto para iniciar toda a conversa digital com o público responsável pelaadoção e real escolha das tecnologias que entram e saem das empresas por todo o mundo. O intuito desse portal é ser um ambiente flexível e ágil para engajarmos o público através de conteúdos que contem histórias de tecnologia para os desenvolvedores.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Watson and Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

SAP Forum: Palestra de Cloud IBM e XP Investimentos.

Olá Leitores,

Descubra como a XP Investimentos está trabalhando com a IBM para levar aplicações SAP para a Cloud.

Confira a palestra de Thiago Videira, Líder de IBM Cloud para SAP, e Bruno Spera, Gerente SAP na XP Investimentos, no SAP Forum 2017.

“Alavancando seu negócio com os benefícios da Cloud Híbrida em seu ambiente SAP – O caso da XP Investimentos”

Quando? Quarta-feira, 13 de setembro, às 15h00.
Onde?  SAP Forum – Plenária A – Inovação, no Transamérica Expo Center

Post SAP Forum

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Watson and Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Redução de preço na Cloud IBM: Compose

Olá Leitores,

Para quem não conhece o IBM Compose, trata-se de uma plataforma gerenciada de banco de dados como serviço que permite o uso de aplicativos empresariais modernos baseados em tecnologias de banco de dados de código aberto.

Com o Compose, você pode obter bancos de dados prontos para produção em minutos, liberando você para se concentrar no desenvolvimento de aplicativos.

A partir de 1º de setembro de 2017 – todos os preços de implantação do banco de dados IBM Compose foram reduzidos.

compose-dbs-on-bluemix

Por exemplo, Compose para MongoDB custava seu pacote incial em US$ 31 para o primeiro GB de dados, mais $18 por GB. Sob o novo plano de preços, o MongoDB começa com US$ 13 a menos; O primeiro GB é de US$ 18 e cada GB adicional é de mais US$ 18.

Os custos iniciais de implantação também estão caindo para todos os outros serviços de composição, incluindo Redis, Elasticsearch, PostgreSQL, MySQL, SycllaDB, RethinkDB, etc. e RabbitMQ.

Tão importante, também estamos introduzindo novos níveis de preços com base nos dados que estão sendo consumidos (ou no caso de bancos de dados na memória, como Redis, a quantidade de RAM alocada).  À medida que você consome mais dados, o custo por unidade irá cair.

Por exemplo, com o MongoDB, há uma redução de 10% no custo por GB depois que seu banco de dados cruza o limiar de 10GB e outros 10% caem por unidade em 25GB, e assim por diante.

Em suma, todo cliente IBM Compose já deve estar sentindo uma queda nos preços.

E por fim, cabe lembrar que os fundamentos continuam sendo implantados em ambientes altamente disponíveis e totalmente gerenciados. Cada implantação do Compose possui alta disponibilidade, failover automático, backups diários, recursos de dimensionamento automático, monitoramento e suporte 24/7, um conjunto robusto de APIs para gerenciar remotamente suas implantações, criptografia SSH / SSL e muito mais.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Watson and Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Nota

Back2School – Treinamentos de Cloud Computing

Olá Leitores,

Um mês de treinamento em Cloud Computing, que tal ?

Em setembro, aprenda e experimente diferentes soluções em Cloud Computing como Amazon Web Services, Google Cloud Platform, IBM Cloud Platform, Microsoft Azure, Red Hat, VMware, HPE, Spotinst e muito mais …

Como funciona?

Abaixo, você encontrará 16 diferentes workshops em Cloud para escolher, organizados por assunto (bootcamps, containers, nuvem privada, segurança, dados, IoT e ferramentas).

Você poderá se registrar em 5 sessões diferentes, então escolha com cuidado.

Link:  http://back2school.cloudzone.io/

Screen Shot 2017-09-05 at 11.52.41

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Watson and Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Quais são as métricas de rede que realmente importam para um ambiente em CLOUD ?

Olá Leitores, Boa Tarde.

O tema CLOUD gera em alguns usuários ainda preocupações como:  PERFORMANCE, ESTABILIDADE, SEGURANÇA, LATENCIA e grande parte dessas estão relacionadas como a comunicação de REDE se comporta.

O tempo passou mas as equipes de TI de hoje não são tão diferentes das equipes do passado, ainda existe um empenho muito grande em gerenciar negócios testando a tecnologia, medindo os resultados e recalibrando. Mas sabemos que grande parte da tecnologia que eles estão usando e gerenciando mudou drasticamente.

As empresas estão muito mais distribuídas do que costumavam ser e grande parte dos serviços agora estão hospedados em algum lugar da cloud, mas o que não mudou são aquelas métricas antigas que ainda têm muito uso e são fator de sucesso.

Dessa maneira evidencio aqui algumas métricas de rede que devemos ter em mente.:

1 – Latência.: Mede o tempo que os pacotes de rede levam para viajar de origem para destino. É melhor medido assimetricamente para combinar com a maneira como a internet funciona.  Exemplo na Cloud IBM: http://lg.softlayer.com/

Screen Shot 2017-08-24 at 00.02.45

 

2 – Capacity.: A capacidade relacionada a largura de banda. É a taxa de trânsito máxima possível entre a origem e o destino através de uma rede. Isso pode afetar a experiência do usuário, já que o ponto mais lento no caminho da rede pode causar lentidão na linha.

Screen Shot 2017-08-24 at 10.19.24

3 – Packet Loss.: A perda de pacotes é a porcentagem de pacotes de rede perdidos entre a origem e o destino. Isso pode causar congestionamentos na rede e desaceleração para usuários, que notarão aplicativos lentos com apenas 1% de perda de pacotes.

4 – QoS.: Os níveis de qualidade de serviço precisam ser aplicados pela TI para que eles funcionem, de modo que diferentes tipos de tráfego de aplicativos sejam tratados de forma diferente com base em sua faixa ou categoria designada.

5 – Response Time.:  Ver como os aplicativos e os serviços estão se apresentando em comparação com os SLAs do provedor podem dar-lhe alguma vantagem em obter melhores tempos de resposta para os usuários.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola