Link

Watson Brazil Developer Summit 2017: Temos vagas – Você não pode perder.

Screen Shot 2017-06-07 at 12.21.06 AM

 

Inscrições através do link: http://www.millgpj.com/ibm/wds2017/M00011295.html

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Cloud IBM com Veeam: Backup e Replication

Olá Leitores, Bom Dia.

A Cloud IBM continua expandindo o ecossistema de parceiros, e agora pensando em fortalecer o uso de VMware, temos o lançamento do Veeam para Backup e Replication em Infraestrutura Bluemix.

veeam

Agora diretamente a partir do portal Bluemix o licenciamento do Veeam poderá ser provisionado e adquirido. Nesta fase inicial esta oferta será exclusivamente para backup em ambientes VMware , mas em lançamentos futuros isso também irá incluir a capacidade de backup nuvem pública, baremetals e remotamente para o ambiente de ICOS (Object Storage).

Na prória configuração do servidor você terá as opções de selecionar a configuração e opção do : Veeam Backup and Replication for  ….

Screen Shot 2017-05-15 at 9.55.18 AM

Características importantes:

  • Veeam por licença baseada em VM. US $ 18 / vm por mês;
  • Vendido em embalagens de 10, 25, 50, 100, 200;
  • Backup gratuito do agente;
  • Provisionamento automatizado;
  • Compatível com as cargas de trabalho VMware e Hyper-V

 

Considerações técnicas:

  • O servidor é implementado independentemente do cluster VMware em um servidor VSI ou baremetal, dependendo do número de VMs para backup;
  • 4vCPUs, 8GB RAM, 1Gbps Interface de rede mínima recomendada;
  • Armazenamento: O IOPS em camadas é recomendado (0,25 IOPS / GB para cargas de trabalho baixas e 2 IOPS / GB para cargas mais exigentes;

 

Na prática: 

veeam_fig7

veeam_fig10

17_backup_job_progress

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Nota

Recomendações para fugir de vendor lock-in em Cloud.

Bom Dia Leitores,

O assunto de ‘Vendor lock-in’ não é novo, vem de muito tempo atrás com hardware, software, ERP, etc., e agora é a vez de analisarmos o cenário em Cloud e propor uma visão pertinente sobre como não cair na armadilha do ‘lock-in’.

Handcuffs

 

Não restam dúvidas que qualquer fornecedor escolhido este tentará convencer sua empresa a extrair o valor máximo de sua Cloud.

Mas e qual é a sua estratégia de saída ? Como tratar alternativas a problemas recorrentes ou genericos ? estas e outras questões em todos os modelos de Cloud devem ser respondidos antes da contratação.

Sendo assim, vamos a análise um a um.:

IaaS

  • Inicie a busca por provedores de infraestrutura que façam uso e tenha padrões de APIs compatíveis com a maioria dos provedores de Cloud e sejam aderentes a modelos abertos como o Open Stack.
  • Utilize Docker ou solução similar. Dessa maneira você terá containers  modulares que você ‘pode reconstruir e implantar’ com simplicidade.
  • Evite utilização de banco de dados exclusiva de um provedor. Sabemos que sua aplicação precisa armazenar, mas escolha corretamente o modelo e serviço de banco de dados contratado.

 

IaaS/PaaS

  • Implementar integração de API/REST. Modelo fácil da Web que você se conecta através de HTTPS e torna padrão facilmente em chamadas web.  
  • Configuração deverá ser externalizada. Não codifique utilizando apenas um serviço, servidor, plataforma, etc.
  • Use APIs comuns. Se você estiver usando NodeJS por exemplo ou outras APIs bem conhecidas semelhantes, então não se preocupe com vendor lock-in. Se você começar a usar os serviços fornecidos pela plataforma, você tem um problema maior.

 

SaaS

  • Certifique-se de que existe um método padrão para a exportação de dados. Veja se é viável importar seus dados em outros sistemas.
  • Teste o método de exportação de dados.

 

Cloud em geral

  • Evite dependência da tecnologia exclusiva do provedores de Cloud. Na maioria das vezes, seus laços arquitetônicos são mais processos do que códigos. Estes tendem a vazar em chamadas API ou outros procedimentos de gestão operacional.
  • Use IPs fixos e nomes DNS vinculados à sua empresa e não ao provedor.
  • Tenha duas Cloud. É mais fácil mover se você começar com pelo menos dois fornecedores diferentes. Isso é mais difícil de fazer com SaaS, mas bastante operável com IaaS / PaaS. 

 

Em linhas gerais utilizar a arquitetura de microserviços ou, pelo menos, os seus princípios é a melhor alternativa. Sempre mantenha UMA estratégia de saída do provedor de Cloud e tenha certeza que este provedor não está criando dificuldades a você.

abcno_lock

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Status

2016 – O ano em que Cloud Computing se tornou popular !

Olá Leitores, Bom Dia.

Estamos encerrando mais um ano, 2016 foi com certeza o ano em que Cloud Computing teve um belo amadurecimento e crescimento em níveis de popularidade, consumo e entendimento no mercado Brasileiro e por isso merece um post de encerramento.

Devo começar dizendo que o principal motivo que tornou Cloud Computing mais conhecido e popular foi a mudança em que o mundo sofreu. SIM, vivemos hoje em mundo totalmente digital, que pede empresas mais ágeis, produtos interligados na internet, aplicativos com vida online, rapidez em correções e atualizações, qualidade e preços altamente competitivos.

Vale uma menção do meu vídeo de Ligado na Nuvem l O Futuro da TI mora na Nuvem . onde demonstro como a tecnologia está transformando cada vez mais a maneira com que nos comunicamos, consumimos e fazemos negócios. Tecnologia é a base da operação das empresas, da produção e do atendimento satisfatório aos clientes.

business woman hand working on smart phone and laptop computer a

Segurança e confiabilidade dos ambientes de TI em Cloud hoje já são fatos consumados, o grau de maturidade e entendimento conforta as empresas a mergulharem em seus provedores escolhidos e criarem seus ambientes sem medo de errar.

Falando de provedores … a presença de DataCenters local de multinacionais como IBM, Amazon[AWS], Microsoft [Azure] e a promessa futura de Oracle e Google endossam cada vez mais um mercado altamente competitivo.

Investimentos em telecomunicações para fortalecer o uso de Internet começa a deixar de ser  um fantasma e a oferta de ambientes em Cloud de forma massificada por empresas começam a se tornar tecnicamente e financeiramente cada vez mais viável.

digital composite of hand holding smartphone with vignettes

Em paralelo, a tudo isso HW e SW se tornam cada vez menos atrativos devido a gastos indiretos como manutenção, suporte, atualização, depreciação, etc. A situação econômica leva naturalmente as empresas a repensarem suas estratégias e romperem paradigmas para atingir a estratégia de redução de custos, mas dessa vez com qualidade.

Por outro, lado vimos alguns conceitos novos surgirem e outros que tomaram força como.: MultiCloud, Cloud Hibrida, Fog Computing, Watson [Cognição], BlockChain e outros – vale a pena a pesquisa e a leitura.

Sendo assim fica evidente que a necessidade em estar no ‘novo mundo’ faz com que as empresas se preocupem cada vez mais com o negócio e focando em ter tecnologia como base para toda essa transformação.

Em meu ponto de vista ainda temos alguns desafios que devem ser melhor esclarecidos, desmistificados e aprimorados para 2017.:

  • Compra de Hardware vs CLOUD – Pode parecer uma simples comparação, mas não é! Ainda sinto que algumas empresas preferem fazer investimento em HW ao invês de parar, pensar e realmente encontrar as reais vantagens deste novo mundo. Precisamos sempre criar um ROI e um TCO bem profundo analisando criteriosamente cada um dos recursos utilizados para que se tenha tecnologia de ponta e assim se provando que Cloud é em sua grande maioria a melhor alternativa.

 

  • Workloads considerados produção são para Cloud SIM ! Workloads como SAP, VMWARE, ORACLE, TOTVS, ERPs, CRMs em geral, – já são em realidade em Cloud. Por todas as vantagens já citadas e pela crescente maturidade de cloud com segurança, performance e valores temos como aceitação estratégica para estes pontos.

 

  • Mundo de IaaS e PaaS – Como devo dar o próximo passo ? Aqui também está um grande desafio que no 2 semestre de 2016 encontrei em algumas empresas enfrentando. Como partir de um mundo onde tocamos infraestrutura e passamos a desenvolver aplicações totalmente conectada em RunTimes, DevOps, GitHub, serviços mobile, etc será um grande desafio em 2017.

 

  • Vou para Cloud mas e a Internet ? E o Link ? Finalmente a questão de telecomunicação finalmente deixou de ser um fantasma. Hoje ter um link ou até mesmo depender da Internet com VPN vem sendo utilizada de forma massificada por empresas e tornou-se uma solução viável.

 

c30128ffb30922a3618b84829c8cca3c

 

Os próximos anos são promissores, tenha certeza disso, o Gartner publicou alguns estudos

que apontam  investimentos das empresas brasileiras em Cloud para 2017 devem chegar a US$ 4,5 bilhões, e até 2020 devem atingir  US$ 20 bilhões.

 

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Cloud Mid Market Sales Leader
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

 

Semana da Computação USCS – Palestra: CLOUD e suas tendências futuras (IoT, Analytics e Watson).

Olá Leitores, Boa Noite.

Hoje (08/09) estive na Universidade de São Caetano do Sul na semana da Computação.

Tive a oportunidade de palestrar e trocar experiências sobre o mundo de tecnologia e aprofundar no impacto atual que a era digital traz para as pessoas, negócios e empresas.
O tema que abordei foi CLOUD e suas tendências futuras (IoT, Analytics e Watson).

Gostaria de agradecer pelos alunos que assistiram e interagiram na apresentação. Também fica o meu Muito Obrigado, ao convite feito pelo professor Fabricio Perrella. Foi um prazer !

img_0433

 

Para quem quiser aprofundar a apresentação encontra-se no Slide Share.:

 

 

 

 

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Cloud Mid Market Sales Leader
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Sua empresa usa VMware e não tem DR? Crie agora mesmo um Disaster Recovery na Cloud IBM.

Olá Leitores, Bom Dia.

 

A procura de empresas que precisam de Disaster Recovery (DR) cresce a cada dia. E quando já existe a utilização de VMWare as coisas ficam mais simples.

Através da tecnologia de SRM – VMware Site Recovery Manager é posssível interligar 02 infraestruturas VMWare não importa onde estejam para começarem a se comunicar.

Não se esqueçam que as características básicas de um DR como RTO e RPO devem ser respeitadas, estudadas e consideradas em um plano de contigência.

Screen Shot 2016-03-09 at 9.47.06 AM

Características da VMware com Cloud IBM tornam as características da criação de um ambiente de DR menos complicado Passos obrigatórios devem ser seguidos como :

  • Provisionar servidor(es) bare metal com VMWare ESXi;
  • Servidor virtual com VCenter;
  • Validar/Acertar configurações de rede e storage;
  • Replicação via VMware vSphere Replication ;
  • Habilitar o VMware Site Recovery Manager;

 

O vídeo criado por meu amigo Gerson Itiro, demonstra claramente tal execução na prática.:

 

 

 

Obrigado,


Thiago Viola
Cloud Mid Market Sales Leader
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Vídeo

Cloud IBM e VMWare: Veja com seu ambiente OnPremises funciona na Cloud.

Olá Leitores, Bom Dia.

A cerca de 03-04 meses atrás eu publiquei um post chamado: Cloud IBM e VMware – Na Prática como isso ajuda sua empresa. – onde abordei o porque da parceria enter IBM e VMware e como trabalho em conjunto poderia trazer grandes beneficios aos clientes.

Para quem já utiliza VMware hoje em qualquer que seja o ambiente perceberá a tamanha facilidade que será a opção de mover suas cargas de trabalho para a Cloud da IBM sem a necessidade de retrabalho ou de investimentos absurdos.

Cb1VtgnUsAAWWUn.jpg_large

Como vocês já sabem o objetivo aqui é sempre demonstrarmos as funcionalidades e recursos na PRÁTICA, e por esse motivo meu colega de trabalho GERSON ITIRO, criou alguns vídeos que demonstram claramente os conceitos, detalhamento e o uso de VMware sob a Cloud IBM SoftLayer.

Temos 02 vídeos iniciais que demonstram o step by step:

  • Demo #1 – Criando um Host vSphere (VMware@SoftLayer)
  • Demo #2 – Criando o vCenter Server (VMware@SoftLayer)

 

 

Obrigado,


Thiago Viola
Cloud Mid Market Sales Leader
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola