Citação

Comparativo de funcionalidades entre IBM Cloud Platform e AWS.

Olá Leitores,

Este artigo tem o objetivo de ajudar clientes que venha do ecossistema da AWS a “traduzir” seus workloads para a IBM Cloud Platform.

Cloud IBM tem três silos principais. Infraestrutura, Aplicações e Serviços.

Infra-estrutura é orientado com base de SoftLayer a qual está disponível em mais de 35 Datacenters em todo o mundo.

Screen Shot 2017-08-18 at 22.33.22

 

Aplicações podem ser Cloud Foundry, Docker ou Open Whisk.

Serviços contêm um enorme catálogo de pay as you go e add ons para sua aplicação, como Watson, Bancos de dados e Analytics.

 

Screen Shot 2017-08-18 at 22.33.39

Acesse o comparativo completo.: https://softlayer.github.io/tools/compareorator/

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Anúncios

Encontre a melhor Infraestrutura (IaaS) em Cloud para sua empresa.

Olá Leitores, Bom Dia.

Quando falamos de infraestrutura, a necessidade de observar servidores, CPU, memória, disco, sistema operacional e todos os seus derivados que compõem uma infraestrutura como serviço são extremamente importante.

Criar um novo ambiente ou migrá-lo de On-Premises para Cloud, faz com que sua empresa acelerem o ritmo e reduza complexidade. Através de um simples portal administratores de TI  podem provisionar, implementar e gerenciar a infraestrutura.

Mas tanta facilidade pode gerar confusão e insegurança na escolha e contratação de seu provedor de Cloud …  Diante desse cenário, Como decidir qual utilizar ? Quais as vantagens e desvantagens ? Qual traz mais benefícios para sua empresa ?

Que tal uma página onde tenhamos os principais provedores e seus principais atributos onde você possa compará-los em tempo real ?

A RightScale empresa focado em gestão e consultoria de Cloud desenvolveu este trabalho e colocou publicamente está ferramenta: http://cloudcomparison.rightscale.com/

Aproveitem !!!

Screen Shot 2016-09-06 at 10.48.55 AM

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Cloud Mid Market Sales Leader
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Qual workload escolher para começar uma Hybrid Cloud em sua empresa?

Leitores, Bom Dia.

Terceiro dia de InterConnect e aproveitei para aprofundar meus conhecimentos em algo que identifico como promissor e uma necessidade atual recorrente de muitas empresas brasileiras que buscam inovação, porém sem perderem o que possuem em seus ambientes on premises. Estamos falando de Hybrid Cloud !

Para fortalecer este post e o tema devo começar dizendo que o IDC [International Data Corp] prevê que mais de 80% das organizações de TI corporativos vão comprometer-se a adotar arquiteturas de Cloud híbrida em até 2017.

Como funciona ?

O modelo de hybrid Cloud trata-se de um ambiente de Cloud que permite combinar seus serviços no ambiente on-premises, cloud privada e cloud pública com orquestração entre estas plataformas.

Com maior flexibilidade e mais opções de implantação, o modelo de Hybrid Cloud pode levar a um menor custo total de propriedade e pode ajudá-lo a fornecer novos recursos ao  mercado de forma mais rápida.

fig1

 

Quais são as vantagens ?

O modelo de nuvem híbrida permite que a empresa mantenha o controle sobre seus ambientes de TI durante o envio workloads para a Cloud Pública por exemplo para tirar proveito de sua flexibilidade e escalabilidade. Vamos a mais vantagens:

  • Maior integração;
  • Visibilidade e controle dos recursos computacionais;
  • Segurança;
  • Portabilidade;
  • Gerenciamento de dados e governança.


Quais os workloads ?

As possibilidades quando se adota uma Cloud Hibrida são muitas e irei relatar aqui as principais o que os clientes estão escolhendo para este modelo de adoção. Vamos a elas:

h1
Independent workloads:

Adotando uma Hybrid Cloud você terá possibilidade de escolher onde cada workload se encaixa melhor, trazendo um alto nível de flexibilidade e para este modelo deve-se levar em consideração ítens como tipo de aplicação, modelo de acesso e característica de performance.

 

SOR-SOE Integration:h2

SOR = System of Records na Cloud Privada  e SOE = System of Engagement na Cloud Pública.

Este modelo se enquadra em empresas que possuem um alto nível de investimento realizado em seus ambientes on-premises e rodando o ‘core’ dentro da empresa e não abriram mão deste modelo, mas obrigatoriamente devem inovar e assim começar a criar novas aplicações já em uma Cloud Pública. Não devemos nos esquecer que este modelo exige integração entre ambos.


h3
Portability and Optimization
:

Este é o famoso transbordo, ou seja, estou utilizado por exemplo uma Cloud Privada mas precisarei de mais recursos computacionais para suprir tal necessidade. Adotando este modelo suas aplicações e dados deverão facilmente e rapidamente interagir entre public cloud e private cloud trazendo otimização.

A parceria entre Cloud IBM e VMWare trará este modelo com mais força para o mercado. Farei um post futuro abordando na prática este funcionamento.

 
h4
Hybrid Cloud brokerage and management

Para quem pensa em ter ou já tem a adoção de diversos modelos de Cloud como IaaS, PaaS ou SaaS, além de múltiplos providers de Cloud como IBM, SoftLayer, AWS, Azure, Oracle, etc, este modelo poderá trazer mais controle e segurança para o uso das aplicações.

 

 
h5

Backup and archive

Coloque essa conta na ponta do lápis e tenho convicção que você ficará tentado a começar a mover seus backups e archives para Cloud hoje mesmo. Continue rodando seu ambiente on-premises mas veja backups podem ser facilmente migradas e integrados em uma Cloud Pública. Aqui estamos falando de custos que giram em torno da casa de centavos de dolar. Além de redundância e criptografia em alto nível. Vale a pena!

 

h6
Capacity access

Está precisando testar uma nova aplicação mas não tem recurso computacional ? Precisa de alta performance para executar um teste ? Existem muitas situações que você precisa de um ambiente de forma rápida, fácil e prática para utilizar durante algumas horas e assim pagar por este uso.  Porque não adotar uma Hybrid Cloud já integrada a uma Public Cloud e trabalhar desta maneira ?

 

H7
Disaster Recovery

Assim como o ítem de backup e archive vou dizer para este, coloque na ponta do lápis quanto custa ter um DR em sua empresa vs ter um DR em uma Cloud. DR trata-se de um ambiente que precisa ficar de prontidão mas sabe-se lá quando você irá utilizá-lo. Porque não desenhar um modelo de adoção entre Cloud Privada e Publica reduzindo custos e preocupação entre ambos ?

 

Se como a maioria das empresas, você está tentando conduzir melhorias operacionais contínuas e sustentáveis que baixo custo e redução de complexidade, considere Hybrid Cloud.

O modelo de Hybrid Cloud da IBM por exemplo fornece recursos de baixo custo que equilibram segurança, escalabilidade, confiabilidade e flexibilidade.

Melhoramos significativamente sua capacidade de impulsionar a inovação, sem custos iniciais enormes, com escala e com o de mais atual em tecnologia.

Abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Manager
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Resultados da pesquisa sobre Cloud Computing

Olá Leitores, Boa Tarde.

Quero abrir essa publicação agradecendo e muito a todos que dedicaram seu tempo para responder a pesquisa sobre Cloud Computing feito aqui no último post.

O questionário ficou disponível durante 5 dias e durante esse período tivemos a participação de exatamente 58 pessoas, de 6 localidades diferentes (Brasil, USA, França, Rússia, Portugal e México).

Os resultados atingidos com meus comentários estão a seguir.:

A primeira questão: Você utiliza Cloud Computing em sua empresa ? apresentou resultados bem satisfatórios e de acordo com os recentes estudos públicados por IDC, Gartner, entre outros. Veja mais neste dois links (1.link) (2.link)

Temos hoje uma utilização massiva em Cloud de clientes que começaram a cerca de 1 ano, o que nos demonstra maturidade e aceitação do mercado, porém que temos ainda um longo caminho a trilhar com o conceito de Cloud.

1

 

 

 

Na segunda questão: Qual o provedor de Cloud de sua preferência ? aqui o intuito era justamente saber a preferência e o uso no dia a dia de uma solução em nuvem.

Tivemos como resultado o Google e AWS disputando o primeiro lugar, seguido pela Cloud IBM SoftLayer e após Outros provedores (Rackspace, Digital Ocean, LocaWeb e Uol Host) foram os selecionados e para minha supresa o Azure da Microsoft não recebeu nenhum voto.

Lembrando que o foco aqui era Cloud (IaaS).

2

 

 

 

 

Na terceira questão: Qual a demanda que você executa na nuvem ? tivemos uma grande mescla e em meu ponto de vista isso é ótimo !!!

Liderado por backup, sem duvida nenhuma devido ao baixo custo e alto grau de garantia, redundância e segurança esse liderou como principal workload de execução hoje na nuvem.

E depois uma aceitação de ambiente web, novos workloads e até CRM/ERP na Cloud.

3

 

 

 

 

 

Sendo assim, agradeço mais uma vez a participação de todos e agora temos dados ‘fresquinhos’ para utilizarmos em nosso dia a dia.

Obrigado pessoal, Abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagovola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Responda a pesquisa e ganhe $500 dolares para utilizar na Cloud IBM SoftLayer

Olá Leitores, Boa Tarde.

Estou lançando esse pesquisa pois preciso da ajuda de vocês para obter dados recentes sobre Cloud Computing e assim utilizar em uma palestra.

Basicamente a pesquisa se resume na resposta de 3 (três) questões e 1 formulário .

Na resposta dessa pesquisa você receberá em seu email um promotion code no valor $500 (quinhentos dolares) para uso na Cloud IBM SoftLayer durante o período de 30 dias.

Na próxima semana postarei no blog os dados que coletei aqui.


Obrigado por suas respostas !


 

Preencha os dados abaixo e ganhe os $500 (quinhentos dolares) durante 30 dias para utilizar na Cloud IBM.:

* Promotion Code estará válido durante 30 dias.
** Promotion Code deverá ser utilizado até o dia 29/06/2015.
*** Após o preenchimentos dos dados acima, você receberá um email com o promotion code.
**** Duvidas entre em contato com thiagoviola@yahoo.com.br;

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagovola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

VENOM Vulnerability – Minha Cloud exposta ? Qual o risco para sua nuvem ?

Olá Leitores, Boa Tarde.

Anteontem, no dia 13/05/2015, um comunicado de segurança designado CVE-2015-3456 / XSA-133 foi anunciada publicamente. Os responsáveis identificaram uma vulnerabilidade, que se tornou conhecido como “VENOM”, ou no português “VENENO”, o qual o invasor pode explorar através do suporte de driver de disquete no QEMU e assim escalar os seus privilégios.

A notícia foi publicada na mídia em diversos sites:

http://venom.crowdstrike.com/
http://www.thevirtualist.org/venom-vulnerability-cve-2015-3456-clouds-exposed/
http://cloudcomputingintelligence.com/item/2060-has-your-vm-got-a-floppy-vulnerability
http://xenbits.xen.org/xsa/advisory-133.html

Mas o que realmente essa vulnerabilidade pode causar de dano?

A vulnerabilidade é grave porque atravessa uma proteção de chave que muitos provedores de serviços em nuvem uso para separar os dados de um cliente de outro.
Se atacantes com acesso a um ambiente virtualizado pode escapar para o sistema operacional subjacente, poderiam potencialmente acessar todos os outros ambientes virtuais.

Como a invasão pode ser feita na prática ?

56

Quais os produtos que são afetados ?

O bug está no Controlador de disquete virtual do QEMU (FDC). Este código FDC vulnerável é usado em inúmeras plataformas de virtualização e equipamentos, tais como: Citrix Xen Server, KVM e QEMU client nativo.

No entanto, VMware, Microsoft Hyper-V, e “bochs” hypervisors não são afetados por esta vulnerabilidade.

Desde que a vulnerabilidade existe, o VENOM ataca a base de código do hypervisor, ou seja, a vulnerabilidade é agnóstico do sistema operacional hospedeiro (Linux, Windows, Mac OS, etc.).

Embora a vulnerabilidade VENOM também é agnóstico do sistema operacional convidado, um atacante (ou malware de um atacante) seria necessário ter privilégios administrativos ou de raiz no sistema operacional convidado para explorar VENOM.

Qual a posição dos provedores de Cloud ?

Ontem, 14/05/2015, as 18:05, a SoftLayer – IBM, comunicou de forma oficial a todos seus clientes que não dá danos para sua infraestrutura tal vulnerabilidade, o seguinte texto de forma completa:

System engineers, in concert with our technology partners, completed a deep analysis of the vulnerability and determined that our virtual servers are not affected by this issue.

We’re always committed to ensuring our customers’ operations and data are well protected

Outras empresas de Cloud publica como por exemplo a AWS – Amazon também já publicou oficialmente que não dá danos para sua infraestrutura tal vulnerabilidade.

O link na integra poderá ser conferido abaixo:
http://fortune.com/2015/05/13/amazon-says-its-cloud-not-bitten-by-venom-flaw/

Caso queiram buscar maiores detalhes o link a ser seguido é o seguinte: http://venom.crowdstrike.com/

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagovola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Citação

IBM SoftLayer e Amazon AWS: Qual a diferença ?

Olá Leitores, Bom Dia.

Recentemente assisti uma apresentação sobre o tema SoftLayer x AWS e também algumas considerações feitas pelo Twitter por alguns experts de Cloud Computing.

Por tal motivo resolvi fazer um post ponderando alguns detalhes entre os dois provedores. Minha intenção aqui é apenas desmistificar e mostrar como cada provedor provê seus serviços de IaaS as empresas.

AWSAs pessoas e empresas costumam comparar a Cloud IBM SoftLayer com Amazon Web Services (AWS) e é fácil entender o porquê.

softlayerAmbas possuem plataformas de infraestrutura escalável para fornecer recursos de nuvem ao para todos os diferentes tipo de clientes do mundo.

A comparação é compreensível então vamos a primeira afimação: “A plataforma SoftLayer é fundamentalmente diferente da AWS.”

Basicamente falando, a AWS poderia ser executada na SoftLayer.
Já a SoftLayer não poderia ser executado na AWS.



O que a AWS provisiona em uma Cloud Pública ?

Quando a AWS começou a permitir que os clientes contratassem máquinas virtuais implementadas em sua infra-estrutura o foco basicamente era em seu ‘ramo’ de negócio e-commerce. E com isso a AWS acelerou o provisionamento de servidores de hospedagem Web virtual.

No ambiente de Cloud AWS, os clientes provisionam recursos que necessitam como:  servidores e storage, e a AWS implanta esses recursos sob demanda. É de se confessar que a mecânica de implantação é notável.

A AWS possui DataCenters completos de servidores físicos que são integrados uns com os outros em um ambiente de nuvem pública. Esses servidores são gerenciados e mantidos pela AWS Amazon e eles coletivamente compõem a infraestrutura de nuvem disponíveis na instalação.

A AWS instala uma camada de virtualização (também conhecido como hypervisor) sobre esses servidores físicos para amarrar os nós individuais tendo a capacidade total do ambiente. Quando um cliente solicita um servidor na nuvem da AWS, esta camada de virtualização encontra um nó com a A imagem do servidor com o sistema do cliente desejado operacional, aplicativos, etc. Todo o processo é rápido e automatizado, e cada cliente tem controle e acesso aos recursos solicitados.


A SoftLayer provisiona a Cloud Pública e MUITO MAIS !

A plataforma da SoftLayer é projetada para dar aos clientes acesso completo e controle sobre a infra-estrutura real de que eles precisam para construir uma solução na nuvem.

Automatizada, flexível, de fácil implantação e gestão dos próprios servidores, armazenamento, e os próprios recursos de hardware de segurança, estão hospedados em nossos DataCenters para que os clientes não tenham que construir suas próprias instalações ou comprar seu próprio hardware para obter a confiança ou uma computação de alto desempenho.

Tudo nos DataCenters SoftLayer é transparente, automatizado, integrado e construído sobre uma API aberta que os clientes podem acessar diretamente. Cada servidor está conectado a três redes físicas distintas, de modo que, e tráfego de rede de gestão público-privada são segmentadas. E o nosso suporte técnico especializado está disponível para todos os clientes, 24x7x365 – sem custo.

Observe que a automação e integração de nossa plataforma acontece no nível de DataCenter. Nós podemos fornecer a instância virtual assim como a AWS, porém podemos fazer muito mais que isso.

Podemos implantar servidores bare metal da mesma forma AWS utilizam servidores de nuvem pública (embora, na verdade, os servidores bare metal levam mais tempo para implementar do que os servidores virtuais).

Com a Cloud IBM SoftLayer o cliente tem maior possibilidade de escolha e controle em seus ambientes de nuvem, podendo escolher desde o Hypervisor até a instância virtual.

Basicamente em uma figura, podemos dizer que as diversão são as seguintes:

slxaws

Outro  detalhe importante é a arquitetura de rede da SoftLayer é única. Os clientes podem encomendar um servidor em Dallas e outro em Hong Kong, e esses dois servidores podem se comunicar uns com os outros diretamente e livremente através da rede privada, sem interferir com o tráfego da rede pública dos clientes.


AWS vs SoftLayer

Fato é que parte do negócio da nuvem SoftLayer certamente compete com AWS.
Quando comparado servidores virtuais, e possível nos deparamos com uma série de semelhanças. Mas este post não é sobre a comparação entre as ofertas … E sim da explicação de como a SoftLayer é diferente.

  • Bare Metal. A SoftLayer é capaz de fornecer recursos de servidores bare metal para os clientes. Isso permite que os clientes tenham um poder de computação a ser escolhido, igual a um servidor em um hosting ou colocation. Certamente dá a possibilidade para o cliente escolher Virtualizador, sistema operacional, tipo de disco, nível de RAID, entre outros. Já a AWS não provisione recursos bare metal.
  • Private Network. A AWS se diferencia fornecendo “availability zones” e “regions” para os clientes que querem expandir sua infraestrutura de nuvem em vários locais. Já a SoftLayer tem DataCenters interligados em uma rede privada global. Os clientes podem selecionar o local específico na SoftLayer que eles querem provisionar servidores.
  • Private Network com custo zero.  Quando os clientes da AWS movem dados entre  servidores da AWS, eles vêem com custo de “Inter-Region Data Transfer Out” e “Intra-Region Data Transfer” em suas contas. Já na Softlayer se você estiver movendo dados de uma servidor SoftLayer para outro servidor/DataCenter SoftLayer (em qualquer lugar do mundo),  a transferência é gratuito e ilimitado. E não irá utilizar o tráfego público de banda larga.
  • Trafego na Internet. Na SoftLayer servidores bare metal provisionados com o modelo de faturamento mensal incluem 20TB / mês de largura de banda de saída pública e servidores virtuais provisionados com faturamento mensal incluem 5TB / mês de largura de banda de saída pública. Com a AWS, os clientes pagam uma taxa por GB de largura de banda.
  • Suporte. A SoftLayer oferece uma ampla gama de gestão, acompanhamento, e opções de suporte a clientes, sem nenhum custo adicional. Na AWS você terá encargos da AWS para o monitoramento com base em métricas, frequência e número de alarmes por recurso. E terá um custo mensal adicional para o suporte.

Feito todas as comparações e apresentados os detalhes, podemos concluir respondendo as perguntas:

  • A SoftLayer e a AWS oferecem ao mercado IaaS (Infrastructure as a Service)?
    Resposta: SIM
  • SoftLayer e AWS oferecem o mesmo serviço ?
    Resposta: NÃO

É isso pessoal, se tiver alguma dúvida ou algo em que posso ajudar estarei a disposição.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87