IBM CMS [Cloud Managed Services] – Sua nuvem com alto nível de gerenciamento

Boa Noite Pessoal,

A grande maioria dos posts aqui relatados possuem foco na Cloud IBM publica, mais conhecida como SoftLayer.

No entanto a IBM oferece também ao mercado o CMS, mais conhecido como Cloud Managed Services que trata-se de uma solução global de cloud computing privada da IBM, com presença física no Brasil, que disponibiliza aos clientes ambientes virtuais de TI seguros, multi-tenant e com camada de gestão baseada em ITIL e na longa experiência da IBM, assim como entrega de nível de serviço (SLA) na camada de sistema operacional.

Aos clientes que buscam uma solução em nuvem que suportem ambiente x86 e ambiente POWER o CMS é totalmente indicado. Veja mais alguns detalhes:

cms1

Outro ponto é que o IBM Cloud Managed Services conta com presença em diversos  Data Centers no mundo com gerenciamento local, atualmente são 13 DataCenters todos de propriedade IBM e são espalhados pelo mundo ([2]USA, Brasil, Canada, França, Portugal, Espanha, Alemanha, Suiça, Reino Unido, China, Japão e Austrália).

Principais características:

  • DataCenters Tier-3;
  • ISO/IEC 270000 certificado;
  • Portal – User Interface;
  • Redundant 10 gigabytes local area network (LAN);
  • Disaster Recovery com RTO de 4 horas e RPO de 15 minutos;
  • Database backup suporte (IBM DB2®, Microsoft SQL, Oracle e Sybase);
  • Certificado HIPPA e PCI;

cms2

E por fim o Service-level agreements (SLA) são desenhados para prover aos clientes a real necessidade e proteção de seus workloads. Você escolherá entre os níveis oferecidos para cada equipamento, já com o gerenciamento baseado em ITIL aplicado:

Bronze – 99,5%
Silver – 99,7%
Gold – 99,9%
Platinum – 99,95%

O CMS também suporta workloads SAP, SAP HANA e Oracle.

Principais vantagens do CMS:

  • Suporte ambiente Power;
  • DataCenter no Brasil – Hortolandia;
  • Gerenciamento com padrão ITIL;
  • Escolha dos níveis de SLA;

Recentemente o CMS ganhou uma página pública com detalhes informátivos sobre o serviço que valem a pena ser conferidos.

http://www-935.ibm.com/services/us/en/it-services/cloud-services/cloud-managed-services/index.html

Fiquem a vontade para encaminharem suas dúvidas.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Anúncios

Como funciona e qual o SLA da Cloud IBM SoftLayer ?

Bom Dia Leitores,

Após o retorno de férias resolvi fazer esse post pois muitos clientes antes de contratarem um serviço na Cloud questionam sobre qual o nível de SLA entregue por cada provedor, por cada componente, por cada serviço e etc.

Se voltarmos um pouco no tempo, sabemos que em contratos de OutSourcing geralmente possuem clausulas de SLAs relacionadas a disponibilidade de sistemas operacionais, storage, database, serviço de emails, networking, hardware e etc..

Se estamos falando de IaaS o detalhamento dos SLAs não podem ser diferentes do que os apresentados em um mundo de OutSourcing.10

Explicarei quais os níveis de serviços oferecidos pela Cloud IBM SoftLayer relatando suas considerações.

A SoftLayer fornece um catálogo de componentes para a construção de solução de nuvem privada ou híbrida. Podemos, então, manipular esses componentes para atender às necessidades de um cliente sobre a disponibilidade.

Os seguintes SLAs são o que SoftLayer como uma infra-estrutura como serviço (IaaS) está empenhada em entregar:

100% de Nível de Serviço para a rede pública;
100% de Nível de Serviço para a rede privada;
100% de Nível de Serviços para acesso ao portal do cliente;
100% de Nível de Serviço para acesso à energia e aquecimento, ventilação e ar condicionado serviços (HVAC).

E sobre o SLA para servidores e storage ?

A SoftLayer se compromete com a substituição de hardware no prazo de [02] duas horas. Se o equipamento não for substituído nesse tempo, o cliente recebe créditos de SLA, dependendo do tempo de resposta, e esse podendo variar de 20% a 100% os créditos a serem recebidos.

No entanto, vale lembrar que isso não inclui o tempo necessário para reconstruir os sistemas (recarregar o sistema operacional ou aplicações) nos servidores.

Para mitigar esse risco, use um segundo servidor para construir um cluster gerenciado pelo hypervisor ou a aplicação. A SoftLayer fornece toda esta flexibilidade para projetar arquiteturas e propor nossas próprias SLAs em um esquema de nuvem.

Caso queiram saber maiores detalhes ou quiserem fazer a leitura na integra de todos as informações sobre SLA – recomendo o download do Master Service Agreement disponível na página da SoftLayer.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Citação

Cloud IBM: SoftLayer ou CMS – Cloud Managed Services. O que devo escolher ?

Olá Leitores, Boa Noite.

Tenho conversado bastante com clientes sobre as diferenças nuvens da IBM. Portanto, hoje o post será destinado a quem busca soluções de IaaS da IBM em seus diferentes modelos de entrega comercial e técnica.

Atualmente a IBM possui 2 soluções de IaaS que são elas a SoftLayer e o CMS – Cloud Managed Services.

Cada uma delas possui suas particularidades portanto procurarei nesse post clarear as principais diferenças e seus respectivos objetivos.

De maneira ampla o CMS – Cloud Managed Services trata-se de uma oferta de serviço IaaS (Infra-estrutura como serviço) porém como diz o nome com gerenciamento, uma vez que inclui o suporte a administração de todas as camadas de infra-estrutura, tais como o sistema operacional, banco de dados, middleware e assim por diante. Já a SoftLayer trata-se de uma oferta de infra-estrutura como serviço (IaaS) onde você poderá construir suas próprias arquiteturas a partir do zero e ter o seu próprio gerenciamento.

IBM Cloud Managed Services

cms

 

 

Essa oferta Cloud Managed Services ajuda a economizar tempo quando você está construindo uma solução estratégica de terceirização, ou seja uma nuvem privada onde todos os pacotes são pré-configurado, incluindo ítens como:

• Computing resources
• Support for operating systems: Windows, RHEL and AIX
• Support for databases: Oracle, MS SQL Server and DB2
• Support for middleware: ISS and WAS
• Backup and storage
• Tape media management
• Networking and security
• Monitoring tools
• Options for high availability and disaster recovery
• Information Technology Infrastructure Library (ITIL) compliant managed services
• Connection to the IBM Global Service Network Infrastructure

Se você escolher por Cloud Managed Services, você poderá adicionar dinamicamente vCPU e memória para máquinas virtuais. Por exemplo, digamos que o cliente precisa provisionar recursos de computação em máquinas virtuais somente no final do trimestre, quando as transações acontecem com maior intensidade. O cliente pode através do portal, adicionar vCPU e memória para a máquina virtual e uma vez que o pico é atendido esses recursos podem ser liberados.

IBM SoftLayer

softlayer

 

 

A SoftLayer, nossa nuvem publica, oferece um conjunto de blocos de construção para o cliente criar arquiteturas personalizadas. Aqui você terá diferentes opções:

• Physical servers (bare metal)
• Public and Private cloud instances
• Object and block storage
• Networking components such as firewalls, switches and routers
• Backup services
• Operating systems options: CentOS, Ubuntu, FreeBSD, RHEL, SUSE, Windows
• Virtualization options: Citrix XenServer, VMware ESXi, MS Hyper-V
• Database options: MySQL, MS SQL Server, MongoDB, Claudera, Hadoop, etc.

Aqui você tem todos os componentes de uma arquitetura em um catálogo para escolher e fazer nuvens públicas, privadas ou híbridas. A beleza da SoftLayer é que você pode provisionar ou remover o provisiosamento em componentes que deseja em minutos.

Se o cliente precisa de mais capacidade apenas horas, dias ou semanas é mais do que possível através do Auto Scale, além da franquina de 5 TB ou 20 TB de outbound traffic, cerca de 3.000 APIs, possibilidade de escolha de interface de network (100Mbps, 1Gbps, 10Gbps), SLA de 100% para Rede publica, privada e Portal do Cliente e por fim o suporte 24x7x365 sem nenhum custo relacionado.

Portanto, sendo nuvem publica, privada, hibrida, sem gerenciamento, com gerenciamento a IBM tem a melhor opção para você cliente.

Estou mais uma vez a disposição.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Citação

IBM e AT&T extendem o padrão de performance e segurança na Cloud !

Olá Leitores, Bom Dia

Hoje a publicação será de uma nova aliança feita entre as soluções de IBM Cloud e AT&T para o aumento de segurança, performance e flexibilidade de recursos para a Cloud.

AT&T e IBM continuam acelerando a adopção de negócios de serviços em nuvem, estendendo para o serviços AT&T NetBound para as plataformas de nuvem de núvem da IBM, tanto para a SoftLayer quanto para a CMS – Cloud Managed Services da IBM.

O que consiste essa aliança e serviço ?

Esta aliança da IBM e AT&T permitirá às empresas criarem facilmente soluções de hybrid-computing. Os clientes de AT&T Virtual Private Network (VPN) podem usar AT&T NetBond para conectar a sua infra-estrutura de TI para serviços em nuvem da SoftLayer, por exemplo. O serviço permite que os clientes se beneficiem de conexões altamente seguras com alta confiabilidade e desempenho como uma alternativa para depender de acesso à Internet.

 

E o funcionamento ?

O AT&T NetBond faz o link direto de seu AT&T VPN para a infraestrutura da SoftLayer.

E o que isso quer dizer ?
Você pode dar um bypass na Internet e de uma forma extremamente segura acessar seus recursos computacionais da Infra da Softlayer como bare metal, virtual, e storage, assim como qualquer outro recurso.

O AT&T NetBond combina a segurança da AT&T rede privada virtual com recursos de nuvem. Como resultado, os clientes têm como executar um acesso flexível e alta performance para a nuvem.

Outro ponto interesse é que o serviço também aloca dinamicamente a largura de banda da VPN permitindo aos clientes utilizar de forma elástica.

 

Na prática:

attibm

attslBenefícios ?

  • Simples: Trabalho perfeitamente com o AT&T VPN existente através de APIs, criando uma experiência automatizada. Os clientes não precisam de comprar ou gerenciar
    qualquer outro equipamento.
  • Economia: A elasticidade de rede que flexiona automaticamente com as necessidades do serviço de nuvem. As empresas podem economizar até 60% nos custos de rede.
  • Desempenho: Entrega em até 50 por cento mais baixa latência e três vezes a disponibilidade quando comparado com a Internet pública.
  • Segurança: Isola o tráfego comunicando diretamente para plataformas de nuvem usando a rede privada global AT&T, proporcionando mais proteção de riscos, tais como ataques de DDoS.


Como contratar ?

IBM e AT&T esperam fazer o lançamento oficial da oferta para o 1Q de 2015.

 

Com esse novo serviço IBM e AT&T demonstram mais uma vez a preocupação com as empresas em fornecer o melhor e mais seguro acesso, principalmente quando falamos de Cloud.

Referências:
http://www-03.ibm.com/press/us/en/pressrelease/44895.wss
http://www.business.att.com/enterprise/Family/cloud/network-cloud/

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

5 steps para mover sua aplicação SAP para a núvem IBM

Olá Pessoal, Bom Dia.

Aproveitando o último post sobre SaaS, vamos falar sobre como mover então sua aplicação SAP para a núvem da IBM.

Sou membro do Blog oficial da IBM de Cloud chamado Thoughts on Cloud e lá encontrei esse post tão rico em detalhes sobre como executar tal ação.

Inicialmente é excencial dizer que esse serviço de Cloud da IBM trata-se do IBM Cloud Managed Services for SAP applications, que como bem diz o nome foi criado justamente com única função de trabalhar para as aplicações SAP.

Os 5 (cinco) steps a serem avaliados para mover sua aplicação, são:

  1. Compatibilidade.
  2. Sizing.
  3. Location
  4. Services
  5. Migration

Aconselho fortemente a leitura original do post que poderá ser encontrada no link a seguir: http://thoughtsoncloud.com/2014/03/updated-five-steps-to-move-your-sap-application-to-ibm-cloud/

 


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87