Responda a pesquisa e ganhe $500 dolares para utilizar na Cloud IBM SoftLayer

Olá Leitores, Boa Tarde.

Estou lançando esse pesquisa pois preciso da ajuda de vocês para obter dados recentes sobre Cloud Computing e assim utilizar em uma palestra.

Basicamente a pesquisa se resume na resposta de 3 (três) questões e 1 formulário .

Na resposta dessa pesquisa você receberá em seu email um promotion code no valor $500 (quinhentos dolares) para uso na Cloud IBM SoftLayer durante o período de 30 dias.

Na próxima semana postarei no blog os dados que coletei aqui.


Obrigado por suas respostas !


 

Preencha os dados abaixo e ganhe os $500 (quinhentos dolares) durante 30 dias para utilizar na Cloud IBM.:

* Promotion Code estará válido durante 30 dias.
** Promotion Code deverá ser utilizado até o dia 29/06/2015.
*** Após o preenchimentos dos dados acima, você receberá um email com o promotion code.
**** Duvidas entre em contato com thiagoviola@yahoo.com.br;

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagovola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Cloud Computing pode ser sua aposta mais segura!

Olá Leitores,

Na última semana li uma notícia no, IT Forum 365, com o título de ‘Cloud computing pode ser sua aposta mais segura. Saiba o motivo’  e achei de extrema relevância e utilidade. Por esse motivo estou compartilhando o texto com meus comentários.

O artigo foi publicado no dia 06 de Abril de 2015.

Casos recentes de crimes virtuais mostram que manter informações dentro de casa, em um único ambiente, pode não ser a melhor saída para guardar dados
Cloud computing pode ser sua aposta mais segura. Saiba o motivo
Os profissionais mais tradicionais de TI dizem que uma empresa está mais segura quando cuida de seu data center dentro de casa. No entanto, ao lembrar das grandes violações de dados ao longo dos últimos dois anos, como Anthem, Sony Pictures, JPMorgan ou Target, todos mantinham seus data centers internos e não na nuvem.

De fato, se um serviço em nuvem tem controles adequados, pode ser mais seguro do que executar dados em seu data center. IBM, Microsoft, Amazon, Google, Salesforce e Box são especialistas no tema, afinal, uma falha pode ser devastadora para seus negócios.

Security concept: Lock on digital screen

Se você pensar sobre o que aconteceu com a Sony Pictures, cibercriminosos entraram no sistema porque era um único sistema e por isso tiveram acesso a e-mails, filmes etc. Mas se os dados estivessem distribuídos por vários serviços em nuvem, mesmo a violação de um serviço teria significado acessar apenas informações de um serviço.

Espalhar dados em vários lugares não compromete todo o armazenamento. É claro que nenhuma abordagem vai blindar totalmente cibercriminosos, especialmente porque há pessoas envolvidas. Phishing ou ataques de força bruta podem permitir que crackers mirem contas individuais, como aconteceu com a atriz Jennifer Lawrence, que teve fotos íntimas expostas na rede.
Os casos mostram que data centers privados são vulneráveis também, e ter seus dados no local não garante segurança. No momento, a nuvem pode oferecer a melhor esperança para empresas no momento, acreditam especialistas.


Segurança na Cloud IBM SoftLayer

Na SoftLayer tanto a segurança física quanto a segurança lógica dos DataCenters e serviços trabalham de forma independente e com organizações de terceiros para atender as diretrizes mais rigorosas da industria e assim auditorias são feitas frequentemente.

A SoftLayer é compliance com as principais diretrizes certificadores para Cloud Computing como: SOC Report, ISO 27001, Safe Harbor, Cloud Security Alliance – STAR Registrant, PCI Compliance, HIPAA Compliance, EU Model Clauses,

compliance

Complementando os ítens de segurança, a IBM é a unica empresa de tecnologia que possui uma nota oficial em seu site declarando que NÃO colabora com nenhum governo para a leitura dos dados de seus clientes. Veja:

  • IBM has not provided client data to the National Security Agency (NSA) or any other government agency under the program known as PRISM.
  • IBM has not provided client data to the NSA or any other government agency under any surveillance program involving the bulk collection of content or metadata.
  • IBM has not provided client data stored outside the United States to the U.S. government under a national security order, such as a FISA order or a National Security Letter.
  • IBM does not put “backdoors” in its products for the NSA or any other government agency, nor does IBM provide software source code or encryption keys to the NSA or any other government agency for the purpose of accessing client data.
  • IBM has and will continue to comply with the local laws, including data privacy laws, in all countries in which it operates.

Referência: http://asmarterplanet.com/blog/2014/03/open-letter-data.html

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Como movimentar meus dados para a Nuvem ?

Olá Leitores,

Através do canal de dúvida recebi uma questão muito pertinente encaminhada pelo Roberto Silva – o qual já aproveito para agradecer a interação.

A questão é simples porém a execução pode não ser.:
Como movimentar meus dados para a Nuvem ?

A resposta mais básica para essa questão é, através da Internet, selecione seus dados e movimente via FTP, ou via replicação de storage, ou via hypervisor, no entanto, todos esses modos você ficará ‘refém’ da velocidade da internet e da movimentação via TCP.

Mediante a esse cenário o que a IBM pode propor ?

Em Agosto de 2014 eu fiz um post – IBM SoftLayer agrega Aspera On Demand ao seu portfólio de Cloud, e esse justamente abordava uma ferramenta que consegue dimunir drasticamente o tempo de transmissão dos arquivos do on-premises para Cloud.

Mas como funciona o serviço Aspera on Demand for SoftLayer?
O Aspera On Demand for SoftLayer é um produto que provê a alta velocidade na transferência de arquivos através do protocolo Aspera’s FASP™.  Para que essa comunicação seja feita de forma efetiva é necessária a instalação de um client e de um server com o software do Aspera licenciado para a comunicação.

Vamos ao detalhes sobre o protocolo Aspera FASP …
Basicamente o Aspera FASP trata-se de uma tecnologia que elimina os gargalos fundamentais das tecnologias de transferência de arquivos que baseados em UDP, como FTP e TCP ou UDT, e drasticamente acelera as transferências através de redes IP públicas e privadas.

softlayereaspera

Como posso ter uma prévia da velocidade na transferência dos arquivos ?
Existe uma calculadora onde é possível inserir informações como velocidade, banda, tamanho de arquivo e assim ter uma prévia nessa transferência.

Por exemplo:
Transferir 1 TB, com uma banda de 100Mbps, enviando o arquivo do Brasil para o USA.
O tempo de transferência com o Aspera seria de: 1 Dia.
O tempo de transferência sem o Aspera seria de: 173 Dias.

asperatransf
Referência: http://asperasoft.com/performance-calculator/

Na prática:

O software do aspera trabalha no modelo client/server ou web/server e poderá ser facilmente entendido através de uma DEMO gravada e disponibilizada no YouTube.

Caso alguém tenham interesse, estarei a diposição.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

O mercado de Cloud no Brasil – Estudo IDC – Capgemini

Bom Dia Leitores,

Essa semana tive acesso ao relatorio de estudo da Capgemini sobre o mercado de Cloud no Brasil com base em 415 entrevistas locais com executivos de TI, trata-se do Business Cloud in Brazil: Research Report 2014.

Inicialmente o estudo revelou o padrão atual de evolução da adoção da nuvem no País, que não dispõe de nenhum modelo predominante.  As empresas menores tendem a usar a nuvem pública, enquanto as médias e as grandes dão preferência às nuvens híbridas. Assim, aproximadamente 26% dos entrevistados afirmaram não ter nenhuma preferência por um modelo específico de nuvem.  Em seguida, a opção varia entre a nuvem pública – o modelo mais atraente, com 24% – privada para as instalações da empresa (18%), híbrida (18%, pública e privada) e privada gerenciada por terceiros (14%). No entanto, a previsão é de que esse cenário mude entre dois anos e cinco anos.

cloud1

Há um sumário na página 05 com os principais conclusões do relatório.:

1. Evolutiva porém não revolucionária para os modelos de Cloud
As organizações brasileiras estão tomando uma abordagem evolutiva, mas abrangente, para a adoção de as-a-service como modelo de compra baseado em nuvem para TI.
SaaS é o modelo de prestação de nuvem mais comumente usado,
com 73% usando atualmente SaaS, e previu a tornar-se quase onipresente no seu take-up em um prazo de dois anos com 92% de todos os entrevistados. PaaS e IaaS têm taxas de adoção mais baixas, mas procure pronta para acelerar a sua aceitação no próximo par de anos.


2. O aumento de Apps Enterprise
O mundo de APPs está se transformando para sistemas inovadores geridos e implementados por um Enterprise App Store (EAS), o que parece estar se tornando rapidamente “a norma” no Brasil. Mais de 70% afirmaram que já tem, ou pretende ter, um EAS no lugar nos próximos dois anos, para melhorar a produtividade da empresa.


3. IaaS prestes a amadurecer e PaaS vai seguir mais devagar

Infrastructure-as-a-Service (IaaS) está em constante desenvolvimento, com a crescente aderencia por ser mais maduro, automatizado e self-service. Enquanto isso há um espaço considerável para o crescimento de migrações do on-premise para o emergente Platform-as-a-Service (PaaS) .


4. DataCenter TI Capex

Apesar de alternativas, os DataCenters brasileiros continuam a consumir uma alta proporção de TI Capex, com 48% gastando atualmente entre 20-60% em DataCenters.
O modelo no entanto está se deslocando em direção a gestão de terceiros, e enquanto atualmente predominantemente on-premise, off-premise é uma tendência crescente.


5. Nuvem Hibrida dominará o espaço de Cloud
O modelo de adoção da nuvem mostra ao longo dos próximos cinco anos, uma clara mudança de nuvem pública para um modelo predominantemente híbrido. A percepção de uma variedade de riscos, relacionados com os dois violações de segurança e soberania de dados, ainda é considerado como os impedimentos mais bem classificados que impedem a absorção de Cloud.


Principais motivadores para mover para mover para um modelo “as a service”: Custo, Inovação e Produtividade.

1

Principais barreiras para adoção de Cloud são Segurança, Questões sobre soberania/localização dos dados, Falta de confiança e Preocupação com os Custos.

2

IaaS se consolida como prática para backup, e cresce nas demais linhas:

3

PaaS tem maior oportunidade em Web Severs e Databases.

4

Fonte de pesquisa : Capgemini WebSite

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Status

Object Storage – Armazenando seus arquivos na nuvem – Parte II [Prática]

Olá Leitores,

A alguns meses atrás fiz o post sobre o Object Storage e algumas abordagens de teoria.

Hoje relatarei a prática efetiva para que vocês possam colocar seus respectivos arquivos na núvem.

Basicamente o Object Storage trata-se de um repositório para seus arquivos, levando para o nosso dia a dia podemos fazer uma comparação com DropBox, Google Drive, Amazon S3, Glacier, etc.

Object Storage foi desenvolvido para archive e gerenciamento de multiplos dados a um custo extremamente acessível, apenas $0.03 (Três centavos de dolar) por GB/mês.

Baseado no padrão Open Stack, armazenamento de objetos a SoftLayer oferece um robusto e altamente escalável de armazenamento baseado em objetos a qual a solução é ideal para o armazenamento de dados estáticos, tais como:

  • Arquivos, Fotos, Videos, Mídias, etc.
  • Snapshots de Máquinas Virtuais;
  • Email Storage e archiving;

Sabendo das abordagens acima, vamos a execução prática.

Como contratar ?

1. Acessar o painel de controle da SoftLayer.

obj1

2. Através do menu Storage selecionar Object Storage.

obj2

3. Ao lado direito superior clicar sobre Order Object Storage.
obj3

4. Confirmar a contratação pressionado Continue e após Place Order.

obj4obj5

Após a confirmação da contratação do recurso computacional será apresentado uma referência para o armazenamento dos arquivos.

 

Como acessar e colocar meus arquivos na núvem?

1. Na tela do Storage > Object Storage será apresentado o repositório criado.

obj6

2. Clique sobre o repósitório e nessa etapa você deverá selecionar qual o DataCenter em que o dado ficará armazenado.

obj7

3. Com a seleção do DataCenter você já estará dentro do Object Storage e deverá fazer a criação de um Container que será o diretório base para inserção dos arquivos.
Clique sobre Add a Container e insira um nome.

obj8

4. Com a criação do Container você estará pronto para colocar seus arquivos na núvem.
Clique sobre o nome do Container

obj9

5. Clique sobre o Add Files ou Add Folders para comerçar a inserir os arquivos na núvem da IBM SoftLayer.

obj10obj11

6. Após a inserção dos arquivos você poderá controlar a quantidade, tamanho, versionamento, CDN dos dados inseridos na núvem.

obj12

No próximo post abordarei sobre o uso de ferramentas que facilitam a inserção e o manuseio dos arquivos na núvem da IBM SoftLayer.

 

Quanto Custa ?

  • Object Storage                           $0.04/GB/mês
  • Public Outbound Bandwidth       $0.10/GB/mês

Esclarecendo algumas dúvidas sobre o Public Outbound BandWidth.

1. Não há custo para levar os arquivos para a núvem.
2. O custo para manter os arquivos na núvem o custo é de $0.04/GB/Mês.
3. O custo para download dos arquivos na núvem sofrerá o custo de $0.10/GB/Mês.

Ou seja, se você levar 10GB para a núvem o custo será de U$0.40 por mês.
E se caso você quiser retirar esses 10GB da núvem terá um custo de U$1.00.
Custo total de U$1.40.

Quais os detalhes que devo me atentar ?

  • 5 GB é o tamanho máximo por arquivo.
  • Observe em qual DataCenter da SoftLayer / IBM esse serviço está publicado e disponível para uso.
  • Trata-se de um serviço Clustered backend, ou seja, internamente nos DataCenters há uma replicação entre no mínimo 3 (três) servidores de seus dados, garantindo assim integridade e disponibilidade.

 

Caso tenham dúvidas me avisem.

Referencia: SoftLayer Object Storage

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

IBM SoftLayer agrega Aspera On Demand ao seu portfólio de Cloud

Olá Pessoal,

Essa última semana passei estudando e testando o Aspera, portanto hoje a publicação será sobre o que é o serviço Aspera on Demand for SoftLayer o qual foi desenvolvido pela empresa Aspera que é uma IBM Company.

Inicialmente devemos entender que o Aspera tem como objetivo suportar os  temas e serviços de Cloud, Analytics, Mobile e Social Business:

1.    Cloud – Aspera supports Direct-to-cloud,  high speed transfer for Big Data and Media.
2.    Analytics – Aspera accelerates the secure transfer of large files or data sets.
3.    Mobile – Aspera transfers large files over Wi-Fi and cellular networks at speeds that are up to 100X faster  than traditional mobile transfer technologies.
4.    Social – File sync and share optimized for large data, cloud and mobile

Mas como funciona o serviço Aspera on Demand for SoftLayer?
O Aspera On Demand for SoftLayer é um produto que provê a alta velocidade na transferência de arquivos através do protocolo Aspera’s FASP™.  Para que essa comunicação seja feita de forma efetiva é necessária a instalação de um client e de um server com o software do Aspera licenciado para a comunicação.

Vamos ao detalhes sobre o protocolo Aspera FASP …
Basicamente o Aspera FASP trata-se de uma tecnologia que elimina os gargalos fundamentais das tecnologias de transferência de arquivos que baseados em UDP, como FTP e TCP ou UDT, e drasticamente acelera as transferências através de redes IP públicas e privadas.
softlayereaspera
Em quais momentos posso usar o Aspera?
Existem vários exemplos que podemos citar, mas os principais são a movimentação de arquivos de servidores para a núvem, transferência de arquivos BigData

Como posso ter uma prévia da velocidade na transferência dos arquivos ?
Existe uma calculadora onde é possível inserir informações como velocidade, banda, tamanho de arquivo e assim ter uma prévia nessa transferência.
http://asperasoft.com/performance-calculator/

Quero testar na prática SOFTLAYER VMs, SOFTLAYER OBJECT STORAGE + ASPERA, Como proceder?

1. Acessar o Portal da SoftLayer e fazer a criação de 2 VMs. Saiba como.
2. Instalar o Aspera Client/Web em uma das máquinas e o Aspera Server em outra.
3. Testar a comunicação entre Client e Server e assim a transferência dos arquivos.
4. Após esse teste, você poderá colocar o Aspera Server para comunicação com o Object Storage via OpenStack Swift.

Conclusão: Você tem recursos computacionais na núvem como VMs e Storage (Object Storage) além da alta performance na transferência de arquivos.

Referências: Aspera On Demand for SoftLayer

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

IBM SoftLayer segue expandindo seus serviços na Cloud, agora com Elastic Storage utilizando GPFS e Watson

Olá Amigos,

Vamos a mais uma publicação sobre IBM/SoftLayer e a expansão de seus serviços.

A IBM essa semana publicou detalhes sobre a tecnologia de Elastic Storage na Cloud disponível na SoftLayer.

A IBM Elastic Storage on Cloud (ESOC) é baseada na solução de da IBM chamada General Parallel File System (GPFS) e na tecnologia dos supercomputadores Watson. O GPFS ajuda a superar as limitações do NFS que o NAS tradicional enfrenta e Watson tratará de análise de dados.

O ESOC consiste em serviços da SoftLayer que irão utilizar recursos como bare-metal, software de gerenciamento de dados de alto desempenho, ligações InfiniBand entre servidores em cluster e oferece a capacidade de mover dados para a nuvem.

De acordo com Louise Westoby, gerente de marketing de produtos da IBM, a IBM desenvolveu o Elastic Storage em SoftLayer quando se descobriu que o NFS não foi suficiente para atender a alta demanda para análise de dados.

“O NFS era capaz de escalar até 100 terabytes, disse Westoby. Tivemos clientes que em escala bem acima disso. Na nuvem, a gama petabyte é necessário para fazer a computação em nuvem. Elastic Storage é um tipo diferente de sistema de arquivos que é capaz de lidar com essas cargas de trabalho.

O novo serviço pode estar em uma nuvem híbrida ou 100% em nuvem pública da SoftLayer. Elastic Storage funciona como um plano de controle que lida com dados de forma inteligente. O software pode mover automaticamente os dados inativos ou pouco acessados ​​para armazenamento mais barato, deixando os recursos de armazenamento mais caros, como o flash para dados quentes e mais rápido. A gestão é guiada por análises, que utilizam padrões, características de armazenamento e de rede para determinar para onde mover os dados.

O software também inclui recursos de proteção de dados, como backup e snapshots automatizado. software usa uma cópia dos dados para replicação de snapshots, reduzindo a quantidade de armazenamento consumido.

O Elastic Storage suporta OpenStack Swift, assim os usuários podem acessar e gerenciar dados em nuvens privadas e públicas. Ele também funciona com o Hadoop. Os clientes podem implementar aplicações em clusters totalmente suportados usando Elastic Storage IBM Platform LSF. Tambem possui criptografia nativa e recursos de exclusão de dados seguro, assim como o cache do lado do servidor para aumentar o desempenho de I / O.

Os preços do ESOC devem começar em $13.735 por 100 TB por mês, que inclui licenças de software, infra-estrutura e apoio SoftLayer. Isso é quase três vezes o custo de armazenamento de objetos SoftLayer, que custa quatro centavos de dólar por gigabyte por mês ou 4.096 dólares por 100 TB por mês.

Lembrando que a IBM planeja ter 40 locais de centro de dados SoftLayer até o final de 2014.

Referencia: Search Cloud Storage

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87