Porque devo escolher a Cloud IBM SoftLayer para utilizar PostgreSQL ?

Olá Pessoal, Bom Dia.

16-01No último post o questionamento feito era Posso utilizar PostgreSQL na Cloud IBM SoftLayer ?
E no post descrevi detalhes de como vocês poderiam utilizá-lo através de 2 maneiras. Disponível para consulta nesse link.

Respondido como a Cloud IBM suporta o Postgre, me fizeram uma nova pergunta: PORQUE devo escolhar a Cloud IBM SoftLayer para utilizar o PostgreSQL e não outros provedores de nuvem publica ?

Sendo assim, resolvi fazer esse novo post para descrever e argumentar alguns detalhes.

A resposta para essa pergunta será explicada baseada no estudo – ‘PostgreSQL ElephantCS-Logo-Small Dash: Cloud Application Benchmark of 5 IaaS Providers’ do Cloud Spectator disponível neste link .

Os bancos de dados são uma carga de trabalho muito popular em ambientes de nuvem pública. O PostgreSQL é um banco de dados altamente escalável, rico em recursos, e é uma solução popular para as empresas.

O estudo explica basicamente os resultados do PostgreSQL em 5 dos maiores provedores de cloud computing no mundo em um desempenho de 8 dias.
Os provedores são Amazon EC2, o Google Compute, HP Cloud, Rackspace e SoftLayer IBM Cloud.

Em uma primeira instância foram executados testes para medir o desempenho dos servidores em nuvem, forçando recursos como CPU, RAM, disco e desempenho da rede interna. Os resultados obtidos foram os seguintes:

postgreSQL1

Se você está interessado especificamente em resultados de desempenho, o gráfico abaixo demonstra a média de um período de 8 dias com processamentos altos e baixos.

postgreSQL2

Se você está interessado no resultado de preço / desempenho, o gráfico demonstrará os provedores que oferecem o melhor custo benefício para seu cliente (em dólar).

postgreSQL3

Sendo assim, baseado nos estudos temos os indicativos de que a Cloud IBM SoftLayer se destaca pelo alto poder de desempenho, além de um custo benefício entre servidores e aplicação banco de dados PostgreSQL.

Espero que tenham gostado.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Anúncios
Status

Como testar a performance dos servidores na SoftLayer ?

Olá Leitores, Boa Tarde.

Fui questionado durante a semana de como testar a performance dos servidores na Cloud IBM SoftLayer ? Se há alguma ferramenta padrão já instalada nos equipamentos e que poderíamos testar CPU, Memoria, Disco, etc.

A resposta é SIM.

Na Cloud IBM SoftLayer no provisionamento de uma instância virtual ou bare metal existirá uma aplicação chamada: Passmark Utility já instalado no servidor.

O Passmark Utility estará disponível em Sistemas Operacionais Linux ou Windows.

Os testes componentes de performance a serem testados são: RAM, CPU, Network, HD, Vídeo (2D & 3D), Sound, entre outros.

A fim de demonstrar na prática fiz o provisionamento de uma instância Virtual com 1GB de RAM, 1 vCPU e 25GB SAN com Sistema Operacional Windows Server 2008.

  1. No painel de controle SoftLayer tenha acesso ao IP publico ou Privado de seu servidor assim como o Username e Password.painel1
  2. Através do RDP acesse o equipamento e selecione Start > All Programs > PassMark e você terá 4 aplicações [Burn In Test, Disk Checkup, OS Check e Performance Test].
    painel2
  3. A primeira aplicação é a Burn In Test v7.0 Test. O BurnInTest Standard é capaz de realizar diversos testes de desempenho num servidor, os quais buscar fazê-lo esforçar-se ao máximo para descobrir se o hardware realmente cumpre aquilo que deveria. Nele você também escolhe quais testes realiza, os quais podem ser feitos separadamente através do menu “Quick Tests”.Na aba “System Information” você descobre as configurações de hardware de hardware do PC, enquanto em “Burn In Results” os resultados dos testes (aquilo que não funciona satisfatoriamente fica marcado em vermelho após os testes e, além disso, uma janela com a palavra “Fail” aparece piscando na tela).1
  4. A execução de um teste poderá ser feito para validar cada componente.Em “Test Selection & Duty Cycles…” é possível definir os tipos de testes realizados e a quantidade de ciclos completados (isso altera o tempo de duração): CPU, disco ótico, impressora, memória RAM, placa de vídeo, gráficos 2D, gráficos 3D, discos rígidos, placa de som e placa de rede.2

  1.  A segunda aplicação é a Performance Test 8.0.  O PerformanceTest é um programa capaz de realizar séries de testes sobre a performance geral de seu computador, analisando componentes como CPU, memória, discos rígidos, rede, CD e DVD, teste de gráficos 2D e gráficos 3D.6
  2. No programa tem um menu chamado “Tests”, por ele é possível selecionar os testes que serão feitos para ter um resultado de comparação. Por esse meio é possível selecionar um único teste ou que eles sejam feitos todos em sequência. Lembre-se que fazer todos os testes em sequência necessitará de muito tempo e talvez seja necessário parar as atividades da máquina.

7

Referência: http://knowledgelayer.softlayer.com/procedure/passmark-utility-windows

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Status

Storage Elastico na Cloud? Conheça o Consistent Performance Storage (Block and File) da SoftLayer !

Olá Caros Leitores,

Nessa semana resolvi me aprofundar na questão Storage Elastico na Cloud e suas opções, derivações e variações oferidas pela SoftLayer.

Resolvi abordar 2 Storages oferecidos pela IBM que são Block Storage (Consistent Performance) e File Storage (Consistent Performance) .

Ambos foram desenvolvidos para suportar altas dependências de I/O de aplicações em diferentes e escolhíveis levels de performance.

Esse storage está baseado no tecnologia iSCSI o qual poderá ser provisionado escolhendo um range de tamanho entre 20GB a 12TB e de IOPS de 100 à 6.000.

E para completar o volume poderá ser provisionado tanto em equipamentos Bare Metal quanto para instâncias virtuais.

No entanto pode surgir a pergunta, Porque eu faria uso de um Consistent Performance Storage ? Irei elencar os principais pontos:

  • Servidor File Server na núvem;
  • Dedicação de Blocos para servidores;
  • Movimentação de arquivos;
  • Repositório inicial de acesso à arquivos.
  • entre outros.

Outro detalhe também que gosto de resaltar é a possibilidade de contratação e atribuição à Sistemas Operacionais como Windows e Linux.

O preço a ser pago por esse serviço deverá ser escolhido pelo cliente com relação ao tamanho e ao numero de IOPS e podera ser simulado no portal – http://www.softlayer.com/networked-storage.

Como é de costume futuramente farei um post na prática sobre o uso do Consistent Storage Performance.

Referências: http://knowledgelayer.softlayer.com/procedure/accessing-block-storage-consistent-performance-microsoft-windows

Esperto que tenham gostado!

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Citação

IBM e AT&T extendem o padrão de performance e segurança na Cloud !

Olá Leitores, Bom Dia

Hoje a publicação será de uma nova aliança feita entre as soluções de IBM Cloud e AT&T para o aumento de segurança, performance e flexibilidade de recursos para a Cloud.

AT&T e IBM continuam acelerando a adopção de negócios de serviços em nuvem, estendendo para o serviços AT&T NetBound para as plataformas de nuvem de núvem da IBM, tanto para a SoftLayer quanto para a CMS – Cloud Managed Services da IBM.

O que consiste essa aliança e serviço ?

Esta aliança da IBM e AT&T permitirá às empresas criarem facilmente soluções de hybrid-computing. Os clientes de AT&T Virtual Private Network (VPN) podem usar AT&T NetBond para conectar a sua infra-estrutura de TI para serviços em nuvem da SoftLayer, por exemplo. O serviço permite que os clientes se beneficiem de conexões altamente seguras com alta confiabilidade e desempenho como uma alternativa para depender de acesso à Internet.

 

E o funcionamento ?

O AT&T NetBond faz o link direto de seu AT&T VPN para a infraestrutura da SoftLayer.

E o que isso quer dizer ?
Você pode dar um bypass na Internet e de uma forma extremamente segura acessar seus recursos computacionais da Infra da Softlayer como bare metal, virtual, e storage, assim como qualquer outro recurso.

O AT&T NetBond combina a segurança da AT&T rede privada virtual com recursos de nuvem. Como resultado, os clientes têm como executar um acesso flexível e alta performance para a nuvem.

Outro ponto interesse é que o serviço também aloca dinamicamente a largura de banda da VPN permitindo aos clientes utilizar de forma elástica.

 

Na prática:

attibm

attslBenefícios ?

  • Simples: Trabalho perfeitamente com o AT&T VPN existente através de APIs, criando uma experiência automatizada. Os clientes não precisam de comprar ou gerenciar
    qualquer outro equipamento.
  • Economia: A elasticidade de rede que flexiona automaticamente com as necessidades do serviço de nuvem. As empresas podem economizar até 60% nos custos de rede.
  • Desempenho: Entrega em até 50 por cento mais baixa latência e três vezes a disponibilidade quando comparado com a Internet pública.
  • Segurança: Isola o tráfego comunicando diretamente para plataformas de nuvem usando a rede privada global AT&T, proporcionando mais proteção de riscos, tais como ataques de DDoS.


Como contratar ?

IBM e AT&T esperam fazer o lançamento oficial da oferta para o 1Q de 2015.

 

Com esse novo serviço IBM e AT&T demonstram mais uma vez a preocupação com as empresas em fornecer o melhor e mais seguro acesso, principalmente quando falamos de Cloud.

Referências:
http://www-03.ibm.com/press/us/en/pressrelease/44895.wss
http://www.business.att.com/enterprise/Family/cloud/network-cloud/

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

IBM SoftLayer agrega Aspera On Demand ao seu portfólio de Cloud

Olá Pessoal,

Essa última semana passei estudando e testando o Aspera, portanto hoje a publicação será sobre o que é o serviço Aspera on Demand for SoftLayer o qual foi desenvolvido pela empresa Aspera que é uma IBM Company.

Inicialmente devemos entender que o Aspera tem como objetivo suportar os  temas e serviços de Cloud, Analytics, Mobile e Social Business:

1.    Cloud – Aspera supports Direct-to-cloud,  high speed transfer for Big Data and Media.
2.    Analytics – Aspera accelerates the secure transfer of large files or data sets.
3.    Mobile – Aspera transfers large files over Wi-Fi and cellular networks at speeds that are up to 100X faster  than traditional mobile transfer technologies.
4.    Social – File sync and share optimized for large data, cloud and mobile

Mas como funciona o serviço Aspera on Demand for SoftLayer?
O Aspera On Demand for SoftLayer é um produto que provê a alta velocidade na transferência de arquivos através do protocolo Aspera’s FASP™.  Para que essa comunicação seja feita de forma efetiva é necessária a instalação de um client e de um server com o software do Aspera licenciado para a comunicação.

Vamos ao detalhes sobre o protocolo Aspera FASP …
Basicamente o Aspera FASP trata-se de uma tecnologia que elimina os gargalos fundamentais das tecnologias de transferência de arquivos que baseados em UDP, como FTP e TCP ou UDT, e drasticamente acelera as transferências através de redes IP públicas e privadas.
softlayereaspera
Em quais momentos posso usar o Aspera?
Existem vários exemplos que podemos citar, mas os principais são a movimentação de arquivos de servidores para a núvem, transferência de arquivos BigData

Como posso ter uma prévia da velocidade na transferência dos arquivos ?
Existe uma calculadora onde é possível inserir informações como velocidade, banda, tamanho de arquivo e assim ter uma prévia nessa transferência.
http://asperasoft.com/performance-calculator/

Quero testar na prática SOFTLAYER VMs, SOFTLAYER OBJECT STORAGE + ASPERA, Como proceder?

1. Acessar o Portal da SoftLayer e fazer a criação de 2 VMs. Saiba como.
2. Instalar o Aspera Client/Web em uma das máquinas e o Aspera Server em outra.
3. Testar a comunicação entre Client e Server e assim a transferência dos arquivos.
4. Após esse teste, você poderá colocar o Aspera Server para comunicação com o Object Storage via OpenStack Swift.

Conclusão: Você tem recursos computacionais na núvem como VMs e Storage (Object Storage) além da alta performance na transferência de arquivos.

Referências: Aspera On Demand for SoftLayer

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

IBM SoftLayer agrega InfiniBand ao seu portfólio de Cloud

Olá Leitores,

Hoje, 23 de Julho de 2014, a IBM anúnciou que está tornando o HPC (High Performance Computing) mais acessível através da núvem para clientes que possuem necessidade de processamentos intensivos de dados.

Com o intúito de auxiliar o HPC a novidade é que IBM/SoftLayer começarão a fornecer tecnologia de rede InfiniBand, padrão da indústria para comunicação entre servidores bare-metal. Isto irá permitir velocidades muito altas de transferência de dados entre sistemas, permitindo as empresas moverem cargas de trabalho e análises de dados para a nuvem de forma mais eficiente.

“À medida que mais e mais empresas migram suas cargas de trabalho mais difíceis para a nuvem, os clientes estão exigindo que fornecedores ofereçam desempenho de rede de alta velocidade para manter-se online, disse o CEO SoftLayer Lance Crosby. “Nosso apoio InfiniBand está ajudando a empurrar a tecnologia e assim redefinindo a forma como a computação em nuvem pode ser usado para resolver problemas complexos de negócios.”

InfiniBand é uma arquitetura de rede padrão da indústria que oferece alta velocidade de transferência de até 56Gbps entre compute nodes. Isso é o equivalente a transferência de dados de mais de 30.000 discos Blu-ray em um único dia. A arquitetura também oferece recursos adicionais, como a confiabilidade, disponibilidade e facilidade de manutenção ao longo do barramento PCI legacy e outros tecidos interruptor proprietárias e soluções de I/O.

Esta nova opção HPC permite uma baixíssima latência entre servidores bare metal e private-cluster com até centenas de nós de computação, tornando-o ideal para aplicações tais como ciências da vida, pesquisa sobre genôma, engenharia, serviços financeiros, design de produtos eletrônicos e de simulação de reservatórios.

Ao reduzir a latência entre servidores bare metal nestes grupos privados os clientes podem gerenciar facilmente grandes quantidades de dados mais rápido, mais eficaz e eficiente.

Confira a solução e aproveite.

Referencia: InfiniBand e HPC SoftLayer IBM

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87