Nota

Recomendações para fugir de vendor lock-in em Cloud.

Bom Dia Leitores,

O assunto de ‘Vendor lock-in’ não é novo, vem de muito tempo atrás com hardware, software, ERP, etc., e agora é a vez de analisarmos o cenário em Cloud e propor uma visão pertinente sobre como não cair na armadilha do ‘lock-in’.

Handcuffs

 

Não restam dúvidas que qualquer fornecedor escolhido este tentará convencer sua empresa a extrair o valor máximo de sua Cloud.

Mas e qual é a sua estratégia de saída ? Como tratar alternativas a problemas recorrentes ou genericos ? estas e outras questões em todos os modelos de Cloud devem ser respondidos antes da contratação.

Sendo assim, vamos a análise um a um.:

IaaS

  • Inicie a busca por provedores de infraestrutura que façam uso e tenha padrões de APIs compatíveis com a maioria dos provedores de Cloud e sejam aderentes a modelos abertos como o Open Stack.
  • Utilize Docker ou solução similar. Dessa maneira você terá containers  modulares que você ‘pode reconstruir e implantar’ com simplicidade.
  • Evite utilização de banco de dados exclusiva de um provedor. Sabemos que sua aplicação precisa armazenar, mas escolha corretamente o modelo e serviço de banco de dados contratado.

 

IaaS/PaaS

  • Implementar integração de API/REST. Modelo fácil da Web que você se conecta através de HTTPS e torna padrão facilmente em chamadas web.  
  • Configuração deverá ser externalizada. Não codifique utilizando apenas um serviço, servidor, plataforma, etc.
  • Use APIs comuns. Se você estiver usando NodeJS por exemplo ou outras APIs bem conhecidas semelhantes, então não se preocupe com vendor lock-in. Se você começar a usar os serviços fornecidos pela plataforma, você tem um problema maior.

 

SaaS

  • Certifique-se de que existe um método padrão para a exportação de dados. Veja se é viável importar seus dados em outros sistemas.
  • Teste o método de exportação de dados.

 

Cloud em geral

  • Evite dependência da tecnologia exclusiva do provedores de Cloud. Na maioria das vezes, seus laços arquitetônicos são mais processos do que códigos. Estes tendem a vazar em chamadas API ou outros procedimentos de gestão operacional.
  • Use IPs fixos e nomes DNS vinculados à sua empresa e não ao provedor.
  • Tenha duas Cloud. É mais fácil mover se você começar com pelo menos dois fornecedores diferentes. Isso é mais difícil de fazer com SaaS, mas bastante operável com IaaS / PaaS. 

 

Em linhas gerais utilizar a arquitetura de microserviços ou, pelo menos, os seus princípios é a melhor alternativa. Sempre mantenha UMA estratégia de saída do provedor de Cloud e tenha certeza que este provedor não está criando dificuldades a você.

abcno_lock

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
Head of Cloud Digital Sales Brazil
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: br.linkedin.com/in/thiagoviola
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87
Slide Share: http://www.slideshare.net/ThiagoViola

Anúncios