Como montar um ambiente virtual / virtualizadores disponíveis na Cloud IBM SoftLayer ?

Bom Dia Caros Leitores,

Como vocês sabem a Cloud IBM SoftLayer traz em seu portfólio a entrega do recurso computacional BARE-METAL, que basicamente é a entrega de um servidor físico.

Com o BARE-METAL você poderá dedicar diversos tipos de serviços, tais como: workloads que requerem alta performance como por exemplo um banco de dados com discos SSD, RAID 10, ou um Sistema Operacional específico com aplicação, ou até a escolha de um virtualizador para criar seu próprio ambiente virtual.

Abordaremos nesse post o último exemplo citado que é a escolha de um virtualizador e a criação de um ambiente virtual. E quais são os virtualizadores? Posso trabalhar em conjunto com meu ambiente on-premise? Como funciona ?

Quais são os virtualizadores?
Os virtualizadores disponíveis são os mais tradicionais e conhecidos no mercado: VMWare (ESX e ESXi), Citrix Xen Server, Microsoft Hyper-V e Parallels) em suas diversas versões.

virtualizador1
Onde seleciono o virtualizador para criar meu ambiente virtual ?
Acesse o pagina da SoftLayer, opção de Products & Servers > Bare Metal Servers.
Escolha as configurações básicas de seu servidor, tais como CPU e memória.
Nas configurações de Sistemas Operacionais você terá as opções dos virtualizadores disponíveis, como exemplo abaixo:

virtualizadores

Lembre-se que cada virtualizador para ser utilizado, deverá ser licenciado e pago de maneira mensal e o cliente também deverá fazer o gerenciamento desse ambiente.


Exemplo de ambiente virtual On-Premises com ambiente virtual na Cloud IBM SoftLayer utilizando VMWare ESXi 5.1.

Na imagem 1, estamos retratando basicamente um ambiente virtual tradicional de um cliente que hoje possui 2 servidores com hosts ESXi 5.1 U2, tendo como provedor de armazenamento um Storage (DataStore) e a criação/uso das máquinas virtuais (cerca de 200).

ambiente1

Na imagem 2, estamos retratando a criação de um ambiente igual ao on-premises relatado acima, porém estando diretamente na Cloud IBM.
Veja, utilizamos 2 servidores [Bare-Metal] para a instalação dos hosts ESXi5.1, utilizamos 1 servidor [Virtual] para a atribuição do VCenter e para o DataStore fizemos a criação de um storage virtual através do QuantaStor.

ambiente2

Na imagem 3, estamos demonstrando como fazer a ligação, replicação e funcionamento entre on-premises e Cloud IBM. Veja, temos dos dois lados servidores que suportam o ESXi, com suas respectivas máquinas virtuais e Storage.

A replicação do VMWare para esse caso será feita através do VSR [ vSphere Replication Server ] e conta com o fechamento de uma VPN entre os dois sites feito via o recurso chamado Vyatta da Cloud IBM.

ambiente3

Dessa maneira você continua com seu ambiente virtual on-premises, porém ganha escalabilidade, elasticidade, performance e flexibilidade com o uso dos recursos diretamente na nuvem.

Espero que tenham gostado e fico a disposição para eventuais dúvidas.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola
IBM Cloud Services Sales Representative
SoftLayer Subject Matter Expert

E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Anúncios
Nota

DataCenter SoftLayer México: Primeiras impressões e $500 OFF.

Bom Dia Amigos Leitores,

O post no domingo dia (21/12) era para informar que os DataCenters do Mexico, Tokyo e Frankfurt seriam lançados na semana e dentro do mês de Dezembro de 2014.

Com o lançamento ontem (22/12) do DataCenter do México, aproveitei para provisionar uma instância virtual e assim tirar minhas primeiras impressões.

mexicoPara quem não se recorda o passo, segue uma sequencia bem básica do step by step para provisionar uma instância virtual.

sl3 sl4 sl5 sl6 sl7 sl8 sl9 sl10 sl11 sl12

Primeiras Impressões:

1. O código promocional: 500MEX, para consumir $500 dolares em recursos no modelo mensal até a data 31/03/2015 funcionou normalmente.

2. Qualquer recurso computacional no Mexico tem um acréscimo de 12% no mês referente ao custo do consumo;

3. O provisionamento de uma instância com 1vCpu, 1GB Ram, 25 Disco SAN, Linux Cent OS 7.x 64 Bits e MySQL levou APENAS 3 minutos e 23 segundos. Sistema Operacional, IP Publico pingando e MY SQL instalado, pronto para uma conexão SSH. Tempo extremamente satisfatório.

4. Com relação a latência entre DataCenters SoftLayer o resultado foi bem positivo. Testando o ping entre um equipamento no DC de Washington e no DC do Mexico a média foi de 55 ms e o máximo foi de 64 ms.

5. A latência entre Brasil e DataCenter SoftLayer do México também teve resultados satisfatórios. No teste que executei eu estava trabalhando de forma remota com uma conexão de 100 MB. No tracert até o destino tivemos 10 hops e uma latência na média de 150 ms.

É isso pessoal !!!

Venha para a Cloud IBM SoftLayer. Aproveitem para testar recursos como equipamento Bare Metal, Storage, Firewall, Load Balancer entre outros.

Caso tenham alguma dúvida ou queriam algum auxílio fico a disposição.

Abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Service Sales Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Nota

Como tirar snapshot de uma Instância Virtual na SoftLayer ?

Olá Leitores, Bom Dia.

No último final de semana recebi email de 2 leitores relatando a mesma dúvida:
‘Como tirar um snapshot de uma Instância Virtual na SoftLayer?’.

Pois bem, fiz um post destinado a resposta para esse questionamento.

Basicamente Snapshot na SoftLayer recebe o nome de Standard Image Template ou Flex Image.

Qual a diferença entre eles ?

Standard Image Template – Permite ao usuário capturar a imagem de uma Instância Virtual independentemente de seu sistema operacional e assim dando a possibilidade de criar novos servidores ou recuperar a instância com essa imagem.

Flex Image – Permite ao usuário capturar a imagem de uma Instância Virtual e/ou de um servidor dedicado Bare Metal. Ou seja você podera tirar um template de um equipamento virtual ou fisico e assim trabalhar como backup, recuperá-lo caso tenha necessidade.

Para executar na prática você deverá seguir os seguintes steps:

1. Acesse o painel de controle em http://control.softlayer.com

2. Através do portal navegue até Device > Device List e clique sobre a instância criada.

3. Com o detalhamento da Instância ao lado direito do portal você localizará um botão chamado Actions com uma série de opções. Selecione Standard Image Template ou Flex Image.

actions

4. Na tela da criação do Template defina o nome da Image Name.
Alguns detalhes que devem ser observados e resaltados nessa criação.

4.1 Há um custo de $0.25 centavos de dolar por GB da imagem armazenada.
4.2 Para obter o Standard Image Template ou o Flex Image será necessário fazer um power off no servidor.

template

Dessa forma você terá um ‘snapshot’ de seu servidor armazenado.

Qualquer dúvida estou a disposição.

Referência: Image Templates FAQ

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Vídeo

Provisionamento de Instância Virtual Linux Cent OS na SoftLayer – [Prática]

Olá Leitores,

Esse post / vídeo tem como fundamento e foco principal a demonstração do provisionamento de uma instância virtual com Sistema Operacional Linux Cent OS na SoftLayer.

Através dessa demonstração é possível ver a facilidade do provisionamento de um equipamento virtual, onde você poderá selecionar CPU, memória, Disco, Sistema Operacional, Firewall, Antivirus, etc e tudo isso em apenas 3 minutos !!!

 

Comece agora mesmo seus trabalhos na Cloud IBM SoftLayer.

Espero que gostem e aproveitem  !!!

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

AutoScale SoftLayer com instâncias virtuais – Parte II (Prática)

Olá amigos,

Prosseguindo a sessão do Auto Scale abordaremos agora o funcionamento ou seja, a configuração detalhada para o recurso funcionar.

Como utilizar e configurar ?

O exemplo o qual usaremos será de uma empresa de E-Commerce.
Imagine só uma empresa que faz uma promoção de um produto e necessita de um recurso automático para suprir as necessidade de vendas.

Ou seja, configuraremos um Auto Scale baseado em tráfego. Portanto, vamos ao exemplo:

Um site de comércio eletrônico requer três servidores on-line em todos os momentos. Os picos de consumo de negócios definidos pelo cliente será entre as horas de 9am e 5pm de cada dia da semana, de modo que três servidores adicionais devem ser provisionados durante estes tempos.

Além disso, quando a média de tráfego de public inbound estive acima de 5MB/segundo em todos os servidores por 10 minutos, dois servidores adicionais devem ser provisionados. Porém quando o tráfego cai abaixo 5MB/segundo, esses servidores adicionais devem ser desligado e descartados.

O objetivo é ter mais de cinco servidores que podem suprir essa explosão de tráfego, e também os servidores durante a semana estarem cobertos de alto consumo.

Passo 1: Acesse o portal da SoftLayer: https://control.softlayer.com/autoscale

Passo 2: Na tela do Auto Scale, clique sobre a opção Add Auto Scale Group.

Adding
Passo 3:  Iniciar a configuração do Group Configuration.

Group Details:
GroupName:
Insira um rótulo para o grupo em questão.
Region / DataCenter: Escolher para qual DataCenter ocorrerá o provisionamento.
Termination Policy: Você terá 2 (duas opções)
Newest – O membro mais recentemente provisionado será destruído quando não utilizado.
Oldest – O membro mais o qual possui a data mais antiga de provisionamento será destruído quando não utilizado.

Group Settings :
Minimum Member Count:
Mínimo de instâncias que deverão estar sempre rodando.
Maximum Member Count: Máximos de instâncias que o Auto Scale deverá provisionar.
Cooldown Period: Quanto tempo esse grupo deverá ficar ativo.

* Como visto no pré-requisito encaminhado pelo cliente, definiremos (3) três servidores on-line em todos os momentos e mais (3) três provisionados durante o período informado.

3

Passo 4:  Configuração do Member Configuration.

Member Details:
Hostname:
Valor que será atribuído as novas instâncias
Domain: Domínio o qual será incorporado as novas instâncias.

Computing Instances:
Nessa sessão será necessário atribuir valores da instância, tais como (Cores, Memória, Sistema Operacional – oriundo de um template ou não, Storage, e um post-install script caso necessário).

4

Passo 5:  Configuração do Policies, clique sobre a opção Add Policy.

5

Passo 6:  Nas configurações da Policies, esse é o ponto chave para que o AutoScale trabalhe corretamente. O que vamos definir na primeira Policy é o crescimento e diminuição das instâncias em dias/horários específicos:

*Configurar uma policy com o valor de relative scale com ação de +3. O repeating trigger com schedule de "0 9 ? * MON-FRI".
*Configurar outra policy com o valor de absolute scale com ações de 3. O repeating trigger com schedule de "0 17 ? * MON-FRI".

6

Passo 7:  Ainda nas configurações da Policies, definiremos mais um grupo para agora identificar e monitorar o inbound public traffic das instâncias.

*Configurar outro grupo com cooldown = 0, nomeando o grupo como "Traffic Burst Group" com o min de 0 e o max de 5.
*Configurar uma policy com o valor de relative scale com ação de +2. Também será necessário configurar o inbound public traffic > 5242880 (5MB) por um período de 600 seconds (10 minutos).
*Configurar uma nova policy porém no mesmo grupo com valor absolute scale com ação de 0. Tamém será necessário configurar o inbound public traffic < 5242880 (5MB) por um período de 600 seconds (10 minutos).

 

Com as regras do Auto Scale definidas e suas respectivas Policies e Triggers, basta deixar o ambiente operando normalmente e monitorar a criação das instâncias através do Device > Device List na console da SoftLayer.

Espero que tenham gostado da postagem.

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87

Criando um Virtual Server na SoftLayer

Olá Amigos, Boa Noite.

Com o intúito de demonstrar a facilidade de se contratar serviços na SoftLayer, hoje demonstraremos como contratar um Virtual Server com passos simples de forma maximizada que são eles:

1. Opções de cobrança;
2. Configuração do servidor;
3. Pronto para entrega;
4. Comece a usar;

Para esta demonstração, vamos suport que você não possua uma configuração de conta (usuário e senha ) na SoftLayer. Se caso você tiver uma configuração de conta, então você pode entrar nessa conta e siga os mesmos passos, com a excecção da cobrança adicional e contatar etapas de informação.

Vamos ao modo detalhado:

1. Através de seu browser, acesse http://www.softlayer.com.

SoftLayer

2. Navegue até o menu Products & Services.

SoftLayer-2

3. Abaixo selecione Servers e clique em Virtual Servers.

SoftLayer-3
4. Nesse passo você deve ver uma página de Virtual Server. Vale uma resalva aqui, pois a SoftLayer oferece Virtual Servers seguindo 2(dois) modelos sendo eles, por hora e mensal. E o que devo escolher ?

Hora: Esse tipo de cobrança é feito por uma taxa horária. Boa escolha para servidores que você precisa para um curto período de tempo.

Mensal: Este tipo de cobrança é feito por uma taxa mensal. Boa escolha para servidores que será necessário por um longo período de tempo. Escolhendo esse modelo, inclui um pacote mensal de 5TB por mês para a largura de banda public Outbound.

Observação: É importante avisar que você não pode mudar entre horária e mensal depois de configurar o servidor. Se você quer mudar o faturamento de uma instância em uma data posterior, você pode criar uma imagem do exemplo e, em seguida, pedir um novo virtual server e criar esse novo servidor baseado fora da imagem do original.

SoftLayer-4.1
5. Para fins de teste, você poderá fazer uma simulação.

SoftLayer-5As tarifas apresentadas são taxas base e será ajustado como opções adicionais.

6. A próxima tela será a página “Configure your Cloud Server (por hora)”, observe que nessa página você deverá configurar o sistema de forma completa inserindo informações como: Network, Storage, Services, etc.

configureserver

7. Você deverá selecionar o Data Center, onde seu Virtual Server ficará hospedado, como mostrado na seguinte imagem:

SoftLayer-6
8. Após tais seleções você deverá selecionar o “System Configuration”, opções como (Core, RAM, Sistema Operacional, Disco, Network, Monitoramento, etc)

Observação: Observe a quantidade de opções para cada Ítem de Configuração.

config

9. Ao terminar de selecionar todos os ítens de configurações, basta validar todas os ítens contratados e clicar sobre o ADD TO ORDER.

10. Após ítens selecionados, validações feitas, basta partir para o Checkout, inserir as suas respectivas informações de pagamento e Welcome to IBM Cloud.

checkout
Espero que tenham gostado!
Caso queiram testar o serviço durante 1 mês FREE, acesse diretamente: http://www.softlayer.com/info/free-cloud

Obrigado e abraços,


Thiago Viola – IBM Cloud Representative
E-mail: thiagoviola@yahoo.com.br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/pub/thiago-viola/35/969/893
Blog: https://thiagoviola.wordpress.com/
Twitter: @ThiViola
YouTube Channel: https://www.youtube.com/user/tviola87